Lula se reúne com membros da cúpula do STF, Congresso e com ministro após depredação das sedes dos Três Poderes

Presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante reunião com presidente do STF, Rosa Weber, no Palácio do Planalto

Por Ricardo Brito e Leonardo Benassatto

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva realiza nesta segunda-feira uma reunião com integrantes da cúpula do Judiciário, do Congresso Nacional e importantes ministros do seu governo após a invasão e depredação na véspera dos edifícios-sede dos Três Poderes por bolsonaristas radicais.

Participam do encontro no Palácio do Planalto, pelo Supremo Tribunal Federal (STF), a presidente Rosa Weber e os ministros Luís Roberto Barroso e Dias Toffoli; pelo Congresso o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e o presidente em exercício do Senado, Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB); e do governo o vice-presidente Geraldo Alckmin e ministros como José Múcio (Defesa), Flávio Dino (Justiça), Fernando Haddad (Fazenda), Alexandre Padilha (Relações Institucionais), Rui Costa (Casa Civil) e Paulo Pimenta (Secom).

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), está retornando da França para o Brasil e deve chegar no início da noite.

Após o encontro com membros da cúpula dos demais Poderes, Lula se reunirá com Múcio e com os comandantes do Exército, da Marinha e da Força Aérea, conforme atualização da agenda do presidente.

Os encontros ocorrem depois de, no domingo, vândalos apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro invadirem o Palácio do Planalto e os prédios do Congresso Nacional e do Supremo, depredando as sedes dos Três Poderes e deixando para trás um rastro de destruição.

As reuniões ocorrem, ainda, em meio a uma operação para o desmonte do acampamento montado por bolsonaristas do lado de fora do quartel-general do Exército em Brasília. Policiais militares e membros do Exército cercaram a região e imagens da Reuters mostraram integrantes da força terrestre desmontando barracas no local. Segundo a GloboNews. 1.200 bolsonaristas foram levados do acampamento para a sede da Polícia Federal.

Ainda no domingo, após os ataques aos Três Poderes, Lula decretou intervenção federal na segurança pública do Distrito Federal e, na madrugada desta segunda, o ministro Alexandre de Moraes, do STF, determinou o afastamento por 90 dias do governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB).