Lula segue em hotel e destruição do Alvorada o chateia muito

“Está tudo desmontado. Não tem cama, não tem sofá”, disse o presidente

Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva attends a breakfast with accredited journalists at the Planalto Palace in Brasilia on January 12, 2023. (Photo by Sergio Lima / AFP) (Photo by SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)
Brazilian President Luiz Inacio Lula da Silva attends a breakfast with accredited journalists at the Planalto Palace in Brasilia on January 12, 2023. (Photo by Sergio Lima / AFP) (Photo by SERGIO LIMA/AFP via Getty Images)
  • Presidente Lula (PT) ainda deve demorar a ocupar residências oficiais do governo;

  • Mandatário não teria encontrado locais em bom estado de conservação e aguardará reforma;

  • Lula se disse ‘decepcionado’ com falta de itens no Alvorada e disse que Granja do Torto parecia ‘abandonado’.

O presidente Lula (PT) e a primeira-dama Rosângela da Silva, a Janja, continuam hospedados em um hotel de Brasília (DF) enquanto aguardam a reforma nas residências oficiais do governo. Iniciando seu terceiro mandato, o petista se disse decepcionado com o estado de manutenção do Palácio do Planalto, que foi habitado por Jair Bolsonaro (PL) e família nos últimos quatro anos.

Além do Alvorada, o mandatário também criticou o estado de manutenção da Granja do Torto, segunda residência oficial que foi ocupada, no último governo, pelo ex-ministro da Economia, Paulo Guedes.

Em café da manhã com jornalistas nesta quinta-feira (12), o chefe do Executivo disse que ainda vai demorar a ocupar o Palácio e mencionou a possibilidade de comprar itens sem licitação para acelerar o processo.

"Eu não sei quanto tempo vai demorar [a reforma do Alvorada] ainda, porque vai depender de fazer um acerto com o Tribunal de Contas para saber se é possível comprar as coisas em caráter emergencial. Sem passar por um processo de esperar 90 dias para uma licitação para comprar uma cama, comprar um colchão. Senão, eu vou ficar no hotel mais tempo do que necessário", disse Lula aos jornalistas.

O governante, que ocupou o Alvorado entre 2003 e 2010, nos dois primeiros mandatos presidenciais, se disse decepcionado com o estado do local.

"O Alvorada, eu fiquei decepcionado. Pelo menos na parte de cima está alguma coisa como se não tivesse sido habitado, está tundo desmontado. Não tem cama, não tem sofá", listou.

Sobre o Torto, ele disse que parecia que o local estava ‘abandonado’. e também precisará de reforma.

"O Torto precisa ser recuperado, parece que foi abandonado apesar de o Guedes estar morando lá. [...] Espero que a gente possa ter, o mais rápido possível, a gente tentar dar uma reparada no Torto para a gente poder começar a frequentar o Torto", declarou.