Lula sugere que COP de 2025 seja realizada na Amazônia: ‘vamos falar com a ONU’

COP27: Lula discursará no evento realizado no Egito nesta quarta-feira (16) - Foto: AP Photo/Peter Dejong
COP27: Lula discursará no evento realizado no Egito nesta quarta-feira (16) - Foto: AP Photo/Peter Dejong

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT), disse durante discurso na 27ª Conferência Climática (COP-27) que acontece no Egito, que vai pedir ao secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) para que a COP de 2025 seja realizada na Amazônia brasileira.

A fala do petista foi feita na manhã desta quarta-feira (16) no evento "Carta da Amazônia – uma agenda comum para a transição climática" no espaço da Organização das Nações Unidas (ONU), chamado de Zona Azul.

"Nós vamos falar com o secretário-geral da ONU e vamos pedir para que a COP de 2025 seja feita no Brasil e, no Brasil, seja feita na Amazônia. E, na Amazônia, tem dois estados aptos a receber qualquer conferência internacional, que é o estado do Amazonas e o estado do Pará", afirmou Lula.

Na ocasião, o presidente eleito destacou a importância de as pessoas que defendem o clima e a Amazônia, conhecerem de perto a região.

"Acho muito importante que seja na Amazônia e acho muito importante que as pessoas que defendem a Amazônia e que defendem o clima conheçam de perto o que é aquela região".

O presidente eleito, foi convidado pela organização da COP-27 logo após ter vencido as eleições. É a primeira viagem dele ao exterior como presidente eleito.

Ainda nesta quarta, Lula deve se encontrar com representantes da sociedade civil brasileira, e, e terá outra fala por volta das 17h15 (12h15 no fuso de Brasília). E às 15h o petista participará do Fórum Internacional dos Povos Indígenas sobre Mudança Climática.

Segundo o portal G1, o blog da Julia Duailibi informou que Lula recebeu dez pedidos de reuniões bilaterais durante a COP-27.

Nos quais estão encontros com representantes da China, Estados Unidos e Alemanha, além do presidente do Banco Mundial, David Malpass. Outro pedido é do parlamentar britânico Alok Sharma, que presidiu a COP 26, realizada em Glasgow, na Escócia, no ano passado.