Lula tem 48% dos votos válidos e vitória no 1º turno fica mais difícil, mostra Datafolha

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Trabalhando com um leque de alianças que incluiu a atração do ex-tucano Geraldo Alckmin para ser seu vice pelo PSB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vê sua tentativa de vencer a eleição deste ano no primeiro turno se reduzir na nova pesquisa do Datafolha.

Lula agora tem 48% dos votos válidos, na conta que exclui os brancos e nulos do cômputo final, utilizada pelo Tribunal Superior Eleitoral para definir o resultado da eleição. Nela, vence de forma direta quem tiver 50% mais um voto. Na pesquisa passada, em agosto, o petista tinha 51%. Em junho, 53%. Em maio, 54%.

Considerando a margem de erro de dois pontos (para mais ou para menos), isso significa que ele pode ter hoje 46% ou 50%, insuficientes em tese para vencer. Já o presidente Jair Bolsonaro (PL), seu principal opositor, tem 39%. Ciro Gomes (PDT) marca 10% e Simone Tebet (MDB), 5%.

O levantamento é o primeiro após o aumento de exposição dos candidatos, com o início do horário eleitoral gratuito na sexta passada (26), das entrevistas dos principais nomes ao Jornal Nacional da Rede Globo e do debate Folha de S.Paulo/UOL/Bandeirantes/Cultura de domingo (28).

Os números sugerem que os dois candidatos no terceiro pelotão tiveram oscilações positivas que atingiram o eleitorado de Lula, além de tomar votos de quem dizia que ia votar em branco ou nulo. Bolsonaro se manteve estável no geral da pesquisa.

Como a dinâmica da campanha agora prevê aumento de ataques, com estímulo ao antipetismo que em 2018 foi central para a eleição de Bolsonaro, Lula parece neste momento sem muita alternativa para tentar matar a fatura em 2 de outubro.

Antes do começo efetivo da disputa, fez esforços. Além do PSB agora de Alckmin, Lula atraiu diversos partidos para sua aliança. Conseguiu que o deputado André Janones (Avante), que pontuava na casa dos 2% segundo o Datafolha, abandonasse a candidatura para apoiá-lo. Mas o efeito parece anulado agora.

O Datafolha ouviu 5.734 pessoas em 285 municípios da terça (30) a esta quinta (1º). O levantamento, contratado pela Folha de S.Paulo e pela TV Globo, foi registrado sob o número BR-00433/2022 no TSE. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança é de 95%.