Lula tem recebido muitos convites e viajará aos Estados Unidos, diz ex-ministro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  07-10-2021, 12h00: O ex presidente Lula visita cooperativa de reciclagem no DF. Lula conversou com trabalhadores da cooperativa, conheceu o local, tirou fotos da esteira de triagem de lixo no local e discursou num galpão. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 07-10-2021, 12h00: O ex presidente Lula visita cooperativa de reciclagem no DF. Lula conversou com trabalhadores da cooperativa, conheceu o local, tirou fotos da esteira de triagem de lixo no local e discursou num galpão. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Ex-ministro da Saúde e aliado próximo de Lula (PT), o médico Alexandre Padilha diz que o ex-presidente tem recebido muitos convites e viajará também para os Estados Unidos, provavelmente no começo de 2022.

Lula está desde a semana passada em viagem pela Europa. Ele foi recebido por líderes como o presidente francês, Emmanuel Macron, o premiê espanhol, Pedro Sánchez, e discursou no Parlamento Europeu.

"Ano que vem tem outra agenda, Estados Unidos, Américas", diz o deputado. "Vai passar [pelos EUA] e vai ser um show. Tem um movimento progressista nos EUA, para o qual o Lula é uma referência, tem movimentos de solidariedade e tem os interesses dos investidores, que vão querer encontrar com ele, assim como com outros candidatos", completa.

"Tem muito convite, acho que vai acontecer de ele ir logo", diz Padilha.

Padilha afirma que parte relevante da campanha de Lula será dedicada a ações internacionais por dois motivos.

"Uma parte é garantir as eleições e a democracia. Que o mundo esteja de olho nos movimentos de Bolsonaro durante as eleições. A ideia é manter canal aberto para denunciar qualquer movimento do Bolsonaro e também fortalecer pontes, das quais vamos precisar para tirar o Brasil do buraco em que está", diz.

O parlamentar afirma que a última semana consolidou um momento de alta para Lula.

"Bolsonaro tentou se filiar a um partido [PL] e nem isso conseguiu. Moro fez um discurso pífio na filiação. E o PSDB mostrou que estava acostumado a escolher candidato na mesa do Fasano. Prévia não sabe fazer."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos