Lula terá sete senadores na equipe ministerial

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

A equipe ministerial do governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva, que tomará posse hoje, terá sete senadores, dois deles - Alexandre Silveira (PSD-MG), que assumirá a pasta de Minas e Energia e Simone Tebet (MDB-MS), do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão - encerrarão seus mandatos em 1º fevereiro. Entre os nomes que atuam na atual legislatura, apenas um, o senador Carlos Fávaro (PSD-MT), que comandará a pasta da Agricultura e Pecuária, ainda tem mais quatro anos de mandato.

Na lista de senadores escolhidos para compor o primeiro escalão do terceiro mandato presidencial de Lula, há quatro nomes que foram eleitos no último pleito: Camilo Santana (PT-CE), que estará a frente da Educação; Flávio Dino (PSB-MA), Justiça e Segurança Pública; Renan Filho (MDB-AL), Transportes; e Wellington Dias (PT-PI), Desenvolvimento Social, Assistência, Família e Combate à Fome.

Notícias relacionadas:

Na prática, os recém-eleitos começam a despachar na Esplanada na segunda-feira (2). Já no dia 1º de fevereiro - durante a sessão preparatória do Senado que dará posse aos 27 parlamentares eleitos em outubro - eles vão se afastar temporariamente das funções no Executivo para assumir formalmente os mandatos no Legislativo.

Depois de tomarem posse como senadores da República, os cinco ministros com mandato retornam aos ministérios e deixam as cadeiras no Senado com os suplentes de cada chapa. De acordo com a Constituição Federal, o deputado ou o senador investido em cargo de ministro não perde o mandato parlamentar e pode a voltar a atuar no Congresso Nacional.