Lula teve 'virada' às 18h44, com 67,76% das urnas apuradas

SÃO PAULO, SP, 30.10.2022 - ELEIÇÃO-LULA-COLETIVA-SP - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz pronunciamento ao lado de apoiadores após resultado das eleições 2022, no hotel Intercontinental, na região da avenida Paulista, neste domingo (30). (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)
SÃO PAULO, SP, 30.10.2022 - ELEIÇÃO-LULA-COLETIVA-SP - O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) faz pronunciamento ao lado de apoiadores após resultado das eleições 2022, no hotel Intercontinental, na região da avenida Paulista, neste domingo (30). (Foto: Marlene Bergamo/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Às 18h44 deste domingo (30), quando 67,76% das urnas estavam apuradas, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) passou à frente do atual presidente Jair Bolsonaro (PL) no sistema de contagem de votos divulgado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Antes, Bolsonaro tinha ficado por mais de 1 hora e meia na primeira colocação nas parciais atualizadas em tempo real pelo TSE.

A ultrapassagem, que não era uma garantia de vitória, foi comemorada como gol por petistas em todo país. A projeção do Datafolha confirmando a vitória saiu cerca de 20 minutos depois, às 19h05. A confirmação do resultado pelo TSE aconteceu às 19h55, com 98,81% das seções totalizadas.

As inversões na liderança das eleições têm relação com a velocidade com que estados enviam os dados para a contagem dos votos, realizada pelo TSE.

Segundo o tribunal, a transmissão dos dados não ocorre de forma simultânea por causa do limite de infraestrutura de telecomunicações em locais distantes dos grandes centros.

Ao longo de toda a apuração, a curva de crescimento do petista foi constante, já o atual presidente registrou sempre curva de queda. Em nenhum momento, ao longo da contabililização dos votos esse processo se inverteu.

A principal vantagem de Bolsonaro na apuração ocorreu às 17h10, quando o chefe de Executivo registrou 55,58%, e Lula teve 44,42%. Depois disso, a diferença diminuiu de forma consistente a cada atualização do TSE (Tribunal Superior Eleitoral).