Lula tira folga e ministros não serão anunciados esta semana, dizem fontes

Lula acena a apoiadores após ser eleito para terceiro mandato

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Apesar das especulações e da pressão do mercado sobre possíveis nomes para compor o primeiro escalão de seu governo, o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não tomará nenhuma decisão ou anunciará nomes nesta primeira semana depois das eleições, disseram à Reuters fontes da equipe.

Lula planeja tirar alguns dias de folga a partir da terça-feira, e só deve voltar a São Paulo antes do final de semana.

Esta semana, o presidente eleito deve começar a definir os coordenadores da equipe de transição, antes de viajar, para que o processo comece de fato a partir da semana que vem. Antes de qualquer anúncio, Lula quer ainda sentar com aliados, antigos, novos e possíveis, para começar a montar o xadrez de apoios e, consequentemente, a divisão de ministérios.

Lula passou esta segunda-feira em ligações com chefes de Estado que entraram em contato para cumprimentá-lo, entre eles o presidente da França, Emmanuel Macron, o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz, o primeiro ministro de Portugal, António Costa, e o presidente norte-americano, Joe Biden.

Biden tentou falar com Lula ainda na noite de domingo, mas a ligação caiu e não foi possível retomar. Ambos conversaram na tarde dessa segunda por cerca de 20 minutos. Em um tuíte, o petista disse que conversaram sobre o fortalecimento da democracia no Brasil, a preservação do meio ambiente e a ampliação da cooperação entre os dois países.