Lula usa fala de Papa Francisco destinada ao Brasil na propaganda de TV

A campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) utilizou a fala do Papa Francisco destinada ao Brasil na propaganda eleitoral de TV desta quinta-feira. O pontífice se dirigiu ao país ontem, durante a tradicional audiência geral que acontece na Praça São Pedro, no Vaticano. Ao final do compromisso semanal com os fiéis, ele afirmou que pede a Nossa Senhora Aparecida que livre os brasileiros do ódio.

Igreja Católica não consegue deter politização de padres, que anunciam apoios a Lula e Bolsonaro

Artistas gospel lançam canção crítica à politização nas igrejas: 'Evangelho não é questão de esquerda ou direita'

Um trecho da declaração do pontífice argentino foi usado nos vinte segundos finais do vídeo. Na ocasião, Francisco saudava fiéis de diversas partes do Brasil que visitavam o Vaticano, durante a tradicional audiência geral na Praça São Pedro.

A última pesquisa Datafolha, mostra que Lula passou de 55% para 57% das intenções de voto entre católicos, que concentra cerca de metade da população. A estratégia de aproximar ainda mais o pestista ao eleitorado e indecisos se dá dias após o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) conceder, por unanimidade, pedidos de direitos de resposta do ex-presidente contra o adversário de urna, Jair Bolsonaro (PL).

Pela decisão, a campanha do petista terá direito à exibição de 116 vídeos no tempo de TV inicialmente previsto para o candidato do PL, o que corresponde a 24 inserções com a retratação.

E apesar da referência à padroeira brasileira feita pelo Papa Francisco não fazer declaração direta ao processo eleitoral do país, a fala do líder argentino a quatro dias do segundo turno das eleições presidenciais, provocou reações no meio religioso que desde o primeiro turno vem enfrentando contradições e conflitos nos templos em meio a disputa eleitoral.