Lula vai selar acordo com MDB de 9 Estados para apoio na disputa presidencial

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ex-presidente Luiz Inacio Lula da Silva
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - Na próxima segunda-feira, uma reunião entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e emedebistas irá selar a aliança do MDB com o PT em nove estados, deixando sem palanque a candidata oficial emedebista, senadora Simone Tebet.

Em Brasília para eventos e reuniões, o ex-presidente, que lidera as pesquisas para a corrida pelo Palácio do Planalto, abriu a manhã desta terça-feira para tentar acertar os palanques regionais.

Em reunião com o senador Eduardo Braga (MDB-AM), Lula acertou o apoio a sua candidatura ao governo do Amazonas, em uma aliança que incluiu ainda o senador Omar Aziz (PSD-AM), candidato à reeleição.

Até agora, PT e MDB já acertaram alianças, além do Amazonas, no Pará, Piauí, Ceará, Alagoas, Pernambuco, Maranhão, Rio Grande do Norte e Bahia. São nove estados em que os caciques do partido --entre eles, Braga, Eunício Oliveira (CE) e Jarbas Vasconcelos (PE)-- decidiram que preferem um palanque com Lula do que com Tebet, que hoje tem entre 2% e 4% de intenção de voto nas pesquisas.

Dividido entre Lula, o presidente Jair Bolsonaro e quem defende a candidatura de Tebet, o MDB liberou os Estados para fazerem as alianças que melhor couberem aos diretórios regionais.

Parte do partido defendia que, se a senadora não decolasse até maio deste ano, o partido deveria retirar sua candidatura, mas o presidente da sigla, Baleia Rossi, apoiado pelo ex-presidente Michel Temer, preferiu apostar em Tebet e na aliança nacional com o PSDB.

Eduardo Braga, no entanto, defende que isso ainda seja discutido.

“O MDB está liberado neste momento, mas há uma questão que a gente obviamente precisa conversar. Nove dos 27 Estados já estão no palanque do presidente Lula. Não teria palanque (para Simone). Essa questão precisa ser conversada com Lula e com Baleia”, disse Braga depois de uma conversa que sacramentou o apoio de Lula a sua candidatura.

O ex-presidente deve ir a Manaus no final deste mês ou no início de agosto, assim como a Belém, onde estará no palanque de Helder Barbalho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos