Lula vê 2º turno como 'prorrogação' e coloca SP como centro do embate com Bolsonaro

Lula fala em 'prorrogação' no 2º turno e e coloca São Paulo como centro do embate com Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)
Lula fala em 'prorrogação' no 2º turno e e coloca São Paulo como centro do embate com Bolsonaro. (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) classificou como uma "prorrogação" a ida ao segundo turno da eleição para presidente da República com o atual presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL).

Com 48% dos votos válidos contra de 43% Bolsonaro, o resultado do petista ficou aquém das projeções dos principais institutos de pesquisas, que mostravam uma possibilidade, ainda que mínima, de vitória em 1º turno.

"Isso para nós é apenas uma prorrogação", discursou Lula. "Para desgraça de alguns, eu tenho mais 30 dias para fazer campanha. Eu adoro fazer campanha, [...] e vai ser importante porque vai ser a primeira chance de a gente fazer um debate com o presidente da República, para saber se ele vai continuar contando mentiras", afirmou.

Lula acompanhou a apuração em um hotel no centro de São Paulo. Ele falou à imprensa e aos correligionários no auditório do local. A seu lado no palco estavam a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e o candidato a vice, Geraldo Alckmin (PSB), entre outros.

Em pronunciamento na noite deste domingo (2), o petista projetou o estado paulista como peça-chave do embate com Bolsonaro, e afirmou que a próxima etapa da campanha agora é "mapear o Brasil" e buscar as regiões em que teve um desempenho abaixo do esperado.

Destoaram das perspectivas apresentadas principalmente os votos do Sudeste, com foco em São Paulo. O estado levou para 2º turno a eleição para governador, com Tarcísio de Freitas (Republicanos) — candidato de Bolsonaro — com 42% dos votos válidos, a frente de Fernando Haddad (PT), que teve 35%.

"Vamos mapear o brasil e ver regiões que precisamos andar. Haddad foi para o segundo turno e teremos uma parceria forte aqui. São Paulo será um grande palco de confronto nacional e estadual. Juntos, vamos ganhar São Paulo e ganhar o Brasil".

Em São Paulo, Bolsonaro teve 47,7% dos votos válidos, e Lula teve 40,8%.

A votação do segundo turno acontece no dia 30 de outubro em todo território nacional e nas seções eleitorais em países estrangeiros.

"São 30 dias para trabalhar mais, pedir mais voto e dia 30 de outubro podemos comemorar. De coração, obrigado vocês e obrigado ao povo brasileiro por mais esse gesto. Eu nunca ganhei em 1º turno, todas foram no 2º. O que é importante é a chance de amadurecer as propostas, de construir um leque de alianças, de apoio e mostrar para o povo o que pode acontecer se ganharmos esse país", finalizou.