Lupi aceita comandar Ministério da Previdência do governo Lula

Partido queria pasta com maior visibilidade, mas aceitou desafio de reestruturar INSS

Lula ao lado de Carlos Lupi (Foto: Ricardo Moreira/Getty Images)
Lula ao lado de Carlos Lupi (Foto: Ricardo Moreira/Getty Images)
  • Carlos Lupi, presidente nacional do PDT, deverá assumir ministério do governo de Lula (PT);

  • Pasta escolhida para abrigar a sigla é a da Previdência Social;

  • PDT já teve cargos nos governos anteriores petistas de Lula e Dilma Rousseff.

O PDT está acertando a entrada no primeiro escalão do terceiro mandato presidencial de Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Carlos Lupi, presidente nacional da sigla, deverá assumir o Ministério da Previdência. Os dois políticos têm uma reunião marcada para esta quarta-feira (28). O petista deve anunciar toda a equipe até a quinta-feira (29). As informações são do portal G1.

Reavaliação

A pasta já teria sido oferecida a Lupi, que resistiu em aceitar convite por querer um ministério com maior visibilidade política. Agora, o pedetista voltou atrás e decidiu assumir o cargo.

Teria pesado sobre a decisão, segundo fontes ouvidas pelo jornal Valor Econômico, os desafios para recompor a eficiência no INSS, que acumula pedidos de aposentadoria, auxílios e padece com a falta de servidores.

O PDT teve candidatura chapa pura no primeiro turno de 2022, com Ciro Gomes (PDT) para presidente e Ana Paula Matos para vice. O presidenciável não poupou artilharia contra o adversário petista e chegou a ser acusado de atuar como linha auxiliar de Jair Bolsonaro (PL), que concorria à reeleição.

Na segunda etapa do pleito, mesmo com resistência de Gomes, a sigla apoiou a candidatura de Lula.

A sigla teve diversos nomes escalados para a equipe de transição de Lula, como os deputados André Figueiredo, Mauro Benevides, Idilvan Alencar, Afonso Motta, Duda Salabert, Leônidas Cristino, Leila do Vôlei, Acir Gurgacz, Chico D’Angelo e Wolney Queiroz.

Essa não é a primeira vez que o partido integra um governo petista. O PDT teve cargos tanto nos governos de Lula quanto de Dilma Rousseff.

A posse de Lula está marcada para acontecer no domingo (1º), em Brasília.