Lutador finge fair play e nocauteia adversário no México

Sergio Cossio deu indícios de fair play ao se afastar de Edgar Delgado, mas o golpeou duas vezes e nocauteou o adversário. Foto: (Reprodução/Twitter)
Sergio Cossio deu indícios de fair play ao se afastar de Edgar Delgado, mas o golpeou duas vezes e nocauteou o adversário. Foto: (Reprodução/Twitter)

Um ato de fair play que poderia ser considerado louvável pelo lutador mexicano Sergio Cossio, durante uma luta contra Edgar Delgado, nascido na Costa Rica, válida pelo torneio mexicano Lux Fight League 22, na Cidade do México, ganhou as redes sociais por causa da 'trapaça' do atleta local.

Quando o confronto chegava aos segundos finais do primeiro round, inclusive com a buzina que anunciava o fim da primeira parte da luta tocando, Cossio, que estava atacando Delgado, deitado, por cima, fez menção de permitir que seu adversário se levantasse e, quando o costarriquenho se colocou de pé no octógono, recebeu dos socos diretos e foi nocauteado.

Leia também:

Werdum abandona MMA e migra para o boxe

Seguindo os passos de Anderson Silva, o lutador gaúcho Fabrício Werdum, de 44 anos, anunciou que irá adiar sua aposentadoria, mas não vai mais competir no MMA. Em entrevista coletiva, o 'Vai, Cavalo', afirmou que está migrando de categoria e passará a competir no boxe.

Ex-campeão mundial de jiu jitsu e dos pesos pesados do UFC, ele ainda acredita que tem capacidade de competir no boxe: "Depois de 24 anos lutando jiu-jítsu, grappling e MMA, é difícil ter a decisão. Não gosto dessa palavra "aposentado" ou de ouvir que eu parei de lutar. Para nós, lutadores, é muito difícil ter essa ideia de fazer o que você mais gosta na vida e parar 100%. Vou mudar o foco completamente. Quando me propus a ser campeão de jiu-jítsu, fui, e do UFC, também fui. Agora, o foco é mudar. Nas artes marciais - eu faço todas - seria o jiu-jítsu em primeiro lugar, o muay thai em segundo, wrestling e boxe em terceiro. Agora, vou inverter essa sequência. Vou colocar o boxe em primeiro lugar. Não tenho esse título do boxe e quero poder me dedicar 100% ao boxe, porque quero esse título inédito. Já fui campeão de tudo, mas de boxe, não. Nunca competi no boxe, e quero colocar mais um cinturão na parede. Não parei de lutar. Só mudei o foco completamente. Não vou mais lutar MMA para poder focar no boxe".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos