Lutadora de MMA se torna primeira mulher encarregada por segurança em casa noturna de Ibiza

Formada em Criminologia e Ciências da Segurança e lutadora profissional de MMA, a espanhola Irene Cabello Rivera, de 29 anos, se tornou a primeira mulher encarregada da segurança de uma das maiores boates de Ibiza, na Espanha. Desde o início deste ano, ela desempenha a função na Amnesia, casa noturna da ilha, sendo responsável por comandar todos os agentes que atuam no local.

Primeira espanhola a entrar no Ultimate Fighting Championship (UFC), maior empresa de artes marciais mistas do mundo, ela é treinada para trabalhar com escolta, além de ter todos as credenciais para atuar como segurança disponíveis.

— Não vamos negar que é uma responsabilidade e um desafio, mas sinto que estou preparada para isso. Comecei neste setor de baixo, no controle de acesso, e gerenciei equipes de segurança. Conheço bem o ofício, por experiência e porque me preparei para isso — disse, em entrevista ao Nou Diari, portal de notícias de Ibiza.

A “estreia” dela no cargo coincide com a reabertura dos clubes locais após dois anos com as portas fechadas devido à pandemia de Covid-19. E a expectativa é de muito movimento na região, principalmente pelas altas temperaturas no verão europeu, o que proporcionar a Ibiza um movimento ainda maior.

Cabello, no entanto, não acredita que isso vá representar um problema para as casas noturnas, desde que o trabalho seja bem feito, ressalta.

— Tudo começa na prevenção, e para isso devemos ter uma equipe de segurança profissional que saiba localizar os conflitos antes que eles ocorram. Esta é uma das bases, e é alcançada estando ciente do que está acontecendo ao seu redor. Em muitas ocasiões, o simples fato de interagir com um cliente dá muita informação, e isso é fundamental para saber o que pode acontecer depois — afirma.

Sobre o fato de Ibiza reunir milhares de pessoas em uma boate, mas com pouca incidência de brigas, apesar da ingestão de álcool e drogas, a Diretora de Segurança da Amnesia explica que a atmosfera na ilha “é diferente” de outros lugares.

O trabalho, como ela mesma explica, não se trata apenas de “controlar clientes”, mas, também, de zelar pelos interesses da empresa.

— Não é só isso, mas também implica na segurança do próprio negócio, que não haja roubos, que a coleta das caixas seja feita corretamente. Há muitos outros aspectos, além de verificar se não há brigas — destaca. — Em primeiro lugar, as pessoas vêm aqui de férias e fazem-no com a ideia de se divertirem e divertirem-se, independentemente de todo o resto. Ou seja, em geral, ninguém viaja com a ideia predeterminada de procurar conflitos, embora possam surgir posteriormente. Por outro lado, o fato de não se ver muitas brigas nas grandes casas noturnas se deve em grande parte ao trabalho dos seguranças, que avaliam os riscos e possíveis altercações antes que ocorram e os minimizam.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos