Luxemburgo minimiza impacto de Sampaoli no Brasil e jornalista vê xenofobia

Vanderlei Luxemburgo no programa "Bem, Amigos!”. (Foto: Reprodução)

Liderando o Campeonato Brasileiro com o Santos, Jorge Sampaoli tem chamado a atenção no futebol brasileiro. Porém, para Vanderlei Luxemburgo, o argentino não traz novidades ao futebol nacional.

Leia também:

“Não é um privilégio de o Sampaoli ensinar para nós. É legal essa troca, mas não tem ensinamento. A nossa escola é dessa maneira. Mas houve uma mudança dentro do futebol brasileiro, uma preocupação muito grande com a tática, e a essência do empirismo brasileiro foi esquecida. Não estamos jogando o futebol brasileiro”, disse o técnico do Vasco em participação no programa "Bem, Amigos!”.

Luxemburgo ainda falou que o bom trabalho feito por Sampaoli com o Santos é consequência do estilo ofensivo do elenco.

“Ele é um grande treinador. O DNA do Santos é: quanto mais garotos da Vila, mais sucesso. Se ele tentar colocar um time defensivo lá, não vai conseguir, porque o time vai para frente. Ele está num clube que deu a oportunidade de ele fazer o esquema dele, porque o DNA daquele clube vai de encontro com o que ele pensa”, completou.

Com 32 pontos, o Santos lidera o Brasileiro. Na sequência aparecem Palmeiras e Flamengo. O Vasco, por sua vez, ocupa a 15ª posição na tabela.

Declarações causaram polêmica

A fala de Vanderlei Luxemburgo repercutiu no programa “Redação SporTV” desta terça-feira, e as reações dos convidados de Marcelo Barreto foram distintas.

Aydano André Motta, do "O Globo", viu as declarações do treinador cruz-maltino como xenófobas. “Tem xenofobia. Debater o Sampaoli ou o Jorge Jesus... Por quê? É um técnico trabalhando num lugar. Você acha que tem essa debate na Inglaterra? O Sampaoli está dando lição. Discordo do conteúdo do que o Vanderlei disse”, afirmou.

Camila Carelli, da Rádio Globo, teve uma visão mais branda do discurso. “Eu concordo com o Aydano no sentido de que há a dificuldade de se reconhecer que o técnico estrangeiro hoje é o melhor do futebol brasileiro. Acho que ele não reconheceria que o trabalho do Sampaoli é o melhor do Brasileiro. Encontro alguns aspectos também. A gente se acostumou a ver campeões brasileiro jogando por 1 a 0, aquele time tradicional do Carille no Corinthians. O trabalho do Jair no Botafogo foi elogiado, mas era feito em cima de contra-ataque. Era uma outra forma de jogar. Não cabe dizer se é melhor ou pior”, disse.

Já o apresentador Marcelo Barreto não viu problemas na fala de Luxemburgo. “Eu interpretei de uma maneira diferente, até porque ele elogia o trabalho do Sampaoli. É o líder do Brasileiro. Lógico que o trabalho tem que ser elogiado, e o Vanderlei não fugiu disso, não fugiu do óbvio. O que ele disse, eu interpretei mais assim, é o que o Sampaoli não está trazendo de tão novo. Está fazendo algo que já existia no futebol brasileiro e que o Sampaoli está resgatando. E que os técnicos brasileiros talvez tivessem perdido ou por falta de coragem ou por coisas do mercado”, considerou.

Siga o Yahoo Esportes: Twitter | Instagram | Facebook | Spotify | iTunes