Márcio França encaminha saída de Anderson Torres de conselho de aeroporto do Galeão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Ministro de Portos e Aeroportos do governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Márcio França solicitou nesta segunda-feira (9) a imediata destituição de Anderson Torres, recém-exonerado secretário de Segurança do Distrito Federal, do conselho de administração da concessionária Aeroporto Rio de Janeiro S.A., que opera o aeroporto do Galeão.

A concessionária vai realizar uma assembleia geral extraordinária para tratar do pedido do ministro. Ex-ministro da Justiça de Jair Bolsonaro (PL), Torres foi nomeado pelo ex-presidente para compor o conselho.

Em férias nos Estados Unidos, Torres foi exonerado por Ibaneis Rocha (MDB) do cargo de secretário de Segurança Pública do Distrito Federal ainda no domingo (8), enquanto as invasões dos prédios do Palácio do Planalto, do Supremo Tribunal Federal e do Congresso estavam sendo dispersadas.

A leniência do então secretário em relação aos invasores golpistas, que danificaram, destruíram e roubaram patrimônio público, foi considerada decisiva para invasão às sedes dos Três Poderes. O ataque também provocou o afastamento do próprio Ibaneis Rocha, por 90 dias, pelo Supremo Tribunal Federal.