Mãe de Bruna Griphao passou a noite chorando e diz que filha já viveu outros relacionamentos abusivos

Mãe de Bruna Griphao chorou a noite toda ao não descolar os olhos do "Big Brother Brasil 23", vendo a filha sofrer após ter percebido que vivia um relacionamento abusivo com Gabriel. Muitas das cenas exibidas momentos antes do toque de Tadeu Schmidt no programa ao vivo do último domingo, dia 22, Bárbara Grigoradis não tinha conhecimento. Mas já vinha percebendo há tempos que aquele relacionamento não estava fazendo bem.

— E também a gente acaba já não enxergando determinadas atitudes, ou não querendo ver. Por isso, chorei a noite toda ao ver o amor da minha vida numa situação dessas. Eu pensei: "Puxa, vida, essa menina sempre trabalhou tanto, desde cedo. Sempre lutou, batalhou, sempre foi muito dedicada". Fico impressionada dela não ter essa visão dela própria. Eu tenho medo, ela tem um coração grande, não vê maldade, entende? Acaba ficando boba. E eu fiquei aliviada com a fala do Tadeu Schmidt. Foi cirúrgica, no tempo certo. Eu tenho total segurança na conduta da TV Globo — diz Bárbara, ainda emocionada ao relembrar o episódio.

Para além da fala do apresentador, a mãe da atriz ficou tocada pelos gestos de Larissa e Fred, que acolheram Bruna e tentaram dar toques nela há tempos no "BBB 23".

— De competidores, tornaram-se anjos da guarda da minha filha — diz.

E o assunto é ainda sensível não só pelo peso de ter sido tratado em rede nacional, como também por já ter ocorrido na vida de Bruna Griphao no passado outros tipos de relacionamentos abusivos. No confinamento, a artista confessou já ter sofrido ameaças e até agressões físicas.

— Nós já tínhamos conversado sobre essas relações. Bruna falou de uma forma dolorida, como se tivesse culpa por ter aceitado esse tipo de relação. Ela se culpa porque sente que deveria ter cortado na primeira brincadeira, até pela pessoa que é.