Mãe conta como médicos salvaram seu bebê prematuro ao envolvê-lo em um saco de plástico

Um bebê prematuro nascido com apenas 25 semanas — equivalente a seis meses — teve que ser colocado dentro de um saco plástico para continuar vivo, revelou sua mãe ao jornal britânico Daily Mail. Isabella Gailbraith, de 33 anos, entrou em trabalho de parto 101 dias antes da data prevista e foi levada às pressas para o hospital.

A mãe de quatro filhos, a moradora de Worcestershire deu à luz Pace, que pesava apenas 500 gramas e precisou ser colocado dentro de uma bolsa neonatal especial para se manter aquecido momentos após o nascimento. Isso ocorreu porque ele ainda não tinha gordura suficiente em seu corpo regular a própria temperatura.

Pace, que era tão pequeno que quase cabia nas palmas de seus pais, passa as primeiras semanas de sua vida no Hospital Infantil de Bristol enquanto seus pulmões se desenvolvem. Seus pais esperam que ele esteja bem o suficiente para voltar para casa até 22 de junho – sua data original de parto.

— Quando ele nasceu, os médicos trabalharam nele por cinco minutos para fazê-lo respirar. Eles então o colocaram em uma bolsa neonatal, que é usada para mantê-lo aquecido porque Pace não conseguia regular sua temperatura — disse Isabella Gailbraith, ao Daily Mail.

É considerado prematuro os bebês que nascem antes de completar 37 semanas de gestação.

Pace está sendo cuidado no hospital em Bristol, onde não está mais no saco plástico, mas conectado a uma máquina para ajudá-lo a respirar. Ele recebe a visita dos pais todos os dias.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos