Mãe da cantora de K-pop Goo Hara, que abandonou os filhos pequenos, quer herança

Louise Queiroga

A mãe da artista de K-pop Goo Hara, que se suicidou aos 28 anos dentro de casa, em Seul, em 24 de novembro de 2019, disputa na Justiça coreana para receber 50% da herança da jovem, provocando revolta na família, já que ela abandonou os filhos quando eles ainda eram crianças. Hara tinha apenas 9 anos.

O irmão mais velho dela, Goo Ho-in, de 31 anos (na idade coreana) afirmou que a cantora tinha um trauma por ter crescido sem a mãe por perto.

"Não posso perdoar minha mãe", disse ele, segundo o portal de notícias coreano "Nate". "Hara e eu crescemos com a dor de termos sido abandonados por nossa mãe".

Leia: Irmão de Goo Hara revela prints de conversa que teve com a cantora: 'Te amo'

O pai da artista, famosa por ter sido integrante do grupo Kara, entre 2008 e 2016 e por ter trabalhado como atriz, passou por uma série de canteiros de obras ao redor do país durante muitos anos para sustentar os filhos que, na prática, foram criados pela avó. Ele deixou sua parte da herança para Ho-in.

 

De acordo com as leis civis, um adulto tem direitos de herança se a mãe ou o pai não terem participado da criação da pessoa falecida.

"Não é apenas contra a justiça social, é uma dor secundária para a família que resta", disse o advogado de Ho-in.

Leia mais: Goo Hara deixou bilhete escrito à mão; polícia não vê indícios de crime

Na última semana, o rapaz entrou com uma ação na Justiça contra sua mãe para disputar pela metade solicitada por ela. O pai de Hara também manifestou descontentamento com os pedidos da ex-mulher.

"Nós não podemos aceitar o pedido da mãe. Ela abandonou as crianças e saiu de casa. Que direitos ela tem em receber os bens de Hara? Eu viajei o país todo para tentar cobrir as despesas para criar as crianças. Até na fase escolar de Hara e o irmão sem a mãe deles, a avó e o irmão tomaram conta de Hara", afirmou o pai da jovem.

 

O irmão de Hara disse que ela continuou triste, sofrendo pela ausência da mãe biológica, mesmo na fase adulta.

"Hara costumava dizer: 'Quando terei um sobrinho?' Uma semana após o funeral dela, minha mulher descobriu que estava grávida. Será que as coisas seriam diferentes se ela soubesse que ganharia um sobrinho uma semana antes?, indagou Ho-in.

Diagnosficada com depressão, a cantora tinha confessado em um diário o quanto desejava ser amada pela mãe.

"Sinto falta da minha mãe. Quero que minha mãe sinta que eu tenho saudade dela. Isso está sempre preso na minha garganta, mas eu não consigo falar, continua voltando para meu interior. Estou mais desesperada e quero este sentimento (por parte dela) mais do que qualquer outra pessoa", escrevera. "Eu preciso de amor. Eu preciso de atenção e amor e calor".

Hara era melhor amiga da cantora Sulli, encontrada morta no dia 14 de outubro de 2019. Assim como Sulli, a ex-Kara era alvo constante de ataques nas redes sociais, especialmente depois de trazer à tona, no final de 2018, ter sido vítima de assédio e agressão por parte de um ex-namorado. Em dezembro de 2017, um de seus amigos na SM Entertainment, Kim Jonghyun, também foi encontrado morto em seu apartamento.

Leia também: Após morte de Sulli, fãs de K-pop pedem fim de mensagens de ódio a idols: 'Usem o tempo de vocês para espalhar amor'