Mãe do Dinho dos Mamonas Assassinas prepara livro sobre sua história com o filho: 'A dor nunca passa'

·1 minuto de leitura

Foram apenas 24 anos de convivência até o trágico acidente que tirou a vida dos cinco integrantes dos Mamonas Assassinas. Passados 25 anos, a aposentada Célia Alves, mãe do vocalista Dinho, vai transformar em livro sua breve história ao lado do filho, morto no auge do sucesso. A obra está sendo concluída no momento e o lançamento está previsto para acontecer até o fim de 2021.

No livro, Célia Alves, hoje com 67 anos, vai contar também como a fé a ajudou não superou a dor, mas conviver com a saudade: "A dor não passa nunca, a gente só aprende a seguir adiante e a lidar com ela".

O lançamento do livro vai acontecer antes da chegada nos cinemas do filme sobre a banda. As filmagens tiveram que ser interrompidas por causa da pandeia, e a estreia está agora programada para 2022. O ator Ruy Brissac, que viveu Dinho num musical, vai dar vida ao vocalista na telona.

Leia também: Veja como estão hoje as ex-‘pitchulinhas’ de Dinho, 25 anos após a morte do vocalista dos Mamonas Assassinas

Leia também: