Mãe faz homenagem a Paulo Gustavo no final do Criança Esperança

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 11.12.2019 Paulo Gustavo (ator).  (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)
*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, BRASIL 11.12.2019 Paulo Gustavo (ator). (Foto: Mathilde Missioneiro/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A mãe do ator Paulo Gustavo, Déa Lúcia, encerrou o show do Criança Esperança (TV Globo) deste ano com uma homenagem ao filho e às milhares de vítimas da Covid-19. Ao lado das cantoras Iza e Ivete Sangalo, Déa cantou "O sol nascerá", de Cartola e Elton Medeiros, e lembrou do jeito do humorista levar a vida.

"Paulo Gustavo não dava conselhos. Seu modo de ser e viver era o próprio recado", disse. "Ele era a própria esperança. O humor era uma forma de viver".

Déa afirmou que o filho mostrou, em sua passagem "acelerada e luminosa", que sorrir é uma forma de resistência. "Acreditava que, finda a tempestade, o sol sempre nascerá".

O programa mostrou cenas de Paulo Gustavo, entre elas a que ele defende a necessidade de nunca deixar de sorrir e de ter esperança.

"Consegui, meu filho", Déa disse ao terminar a música escolhida para encerrar o show. Em seguida, ela defendeu que os políticos valorizem a educação, tema da edição deste ano do Criança Esperança.

Ju Amaral, irmã do artista, ficou emocionada com a participação da mãe no show. "Obrigada por tudo, obrigada por essa fortaleza que você é", disse.

A atriz Ingrid Guimarães também comentou a homenagem. "A verdade é que não dá para acreditar que o Paulo morreu. Não dá".

Paulo Gustavo morreu em maio deste ano, aos 42 anos de idade, em decorrência do novo coronavírus.

A 36ª edição do Criança Esperança teve como foco a educação. Comandada por Ivete Sangalo, Iza, Luciano Huck e Maju Coutinho, quatro filhos de professores, o programa apresentou números musicais com Zezé Di Camargo e Luciano cantando "É o Amor" com Israel e Rodolffo. Alok e a banda Melim apresentaram "Somos"; Juliette e Wesley Safadão cantaram "Anunciação e Disparada"; e Luan Santana e Isadora Pompeo levaram "Ninguém Explica Deus" para o palco.

Na opinião da cantora Iza, 30, a escolha do tema foi acertada. "É isso que salva vidas. Já está mais do que claro como a educação é fundamental na vida de todo mundo, no desenvolvimento de qualquer cidadão, e como ela abre portas e permite fazer escolhas", opinou a artista.

Até hoje, de acordo com a Globo, mais de R$ 420 milhões em doações foram investidos no Brasil em mais de 6.000 projetos sociais, o que teria beneficiado mais de 4 milhões de crianças, adolescentes e jovens em todo país.

"Unir as forças em benefício das nossas crianças nunca é demais. Quanto mais nos juntarmos a esse movimento, mais força nós teremos", opina Ivete.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos