Mãe viraliza nas redes sociais ao obrigar filho a se desculpar com menina que chamou de 'gorda' e 'vadia' na escola

Samm Jane, uma mãe solteira de 32 anos viveu um dilema ao se deparar, horrorizada, com as mensagens que seu filho, de 12 anos, estava enviando para uma menina da escola, na Inglaterra. Apesar do instinto materno de defesa, ela não pensou duas vezes: levou o adolescente até a casa da colega e o fez pedir desculpas a toda a família da vítima do bullying virtual.

Samm Jane contou ao site "Metro.co.uk" ter ficado “furiosa” depois que professores ligaram para ela, dizendo que seu filho estava enviando mensagens cruéis para uma colega. Assim que ele voltou para casa, ela ordenou que ele desbloqueasse o celular e, então, leu a troca de mensagens em que ele chamava a garota de "gorda", "feia" e "vadia".

Em um trecho da conversa, ele escreveu: "Eu não quero ver sua cara feia na escola. Seu rosto feio e seu corpo gordo me ofendem".

A menina ainda tentou se defender, fazendo um apelo: "Pare de ser horrível comigo". Mas o jovem não cedeu, enviando mensagens de áudio como "Você é nojenta".

"Eu disse ao meu filho: 'Ela vai se olhar no espelho agora e se sentir tão insegura'. Eu não podia deixar para lá”, acrescentou Samm, que mora no condado de Warwickshire, no centro da Inglaterra.

Ela obrigou o menino a gastar o dinheiro da própria mesada para comprar flores e chocolates, como gesto de paz.

Ela compartilhou sua história no TikTok em 8 de junho, um dia depois de receber a ligação da escola, e, desde então, alcançou mais de um milhão de visualizações. "Eu queria compartilhar, para que outras pessoas pudessem ver e pensar: 'Eu não quero que meu filho seja assim'", disse ela.

“Sou mãe solteira, e criar um menino para ser homem é bastante difícil”, disse Samm a seus seguidores do TikTok, que aplaudiram a atitude corajosa dela.

A lição não ficou apenas no pedido de desculpas. Samm contou ter conversado com o filho, para que ele entendesse o impacto que suas palavras poderiam ter sobre os outros. "Eu expliquei como as pessoas se matam ou se automutilam por causa do que as pessoas dizem", lembrou.

“Temos que criar a próxima geração. Seria muito mais fácil se os pais ensinassem seus meninos e meninas a pedir desculpas e fazer as pazes".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos