Médico é esfaqueado dentro de hospital na zona leste de SP

ALFREDO HENRIQUE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um médico de 29 anos foi esfaqueado quando trabalhava em um hospital, por volta das 21h50 de segunda-feira (16), na região da Mooca, na zona leste de São Paulo. A vítima permanece internada em estado grave.

O marido de uma paciente atendida pelo médico, um segurança de 45 anos, é apontado pela polícia como o principal suspeito pelo crime. Ele fugiu. A defesa dele não foi localizada pelo Agora.

Segundo relatado pela mulher do suspeito, uma dona de casa de 46 anos, ela foi ao hospital Salvalus, acompanhada pelo marido, onde faz tratamento para o estômago e contra um tumor de cabeça.

Ela afirmou que, como de costume, foi atendida pelo mesmo médico, que pediu exames. Enquanto ela aguardava os resultados dos testes pedidos pelo profissional da saúde, a mulher afirma que seu marido entrou na sala do médico e, em seguida, saiu do local correndo.

Logo em depois, continuou a mulher, ela soube que o companheiro havia esfaqueado o médico, na região do tórax. A vítima foi socorrida no local, onde se mantém internada, segundo a polícia, em estado grave. A dona de casa afirmou desconhecer que o marido levava consigo uma faca.

OUTRO LADO

O hospital Salvalus afirmou contar com câmeras de monitoramento, Por isso, o momento em que o médico foi esfaqueado pelo segurança teria sido registrado.

A unidade de saúde acrescentou que uma enfermeira acompanhava a vítima e testemunhou todo o crime. As imagens serão entregues à polícia e a enfermeira irá formalizar na delegacia o que viu no hospital.