Médico de Bolsonaro diz que ex-presidente terá de passar por nova cirurgia ao retornar ao Brasil

Médico de Bolsonaro diz que ex-presidente terá de passar por nova cirurgia ao retornar ao Brasil

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O ex-presidente Jair Bolsonaro terá de passar por uma nova cirurgia no intestino quando retornar dos Estados Unidos para o Brasil, disse à Reuters o médico Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo nesta quarta-feira.

Macedo, que tem acompanhado Bolsonaro desde a facada que ele sofreu na campanha em 2018, disse que o ex-presidente está clinicamente bem, mas precisará de uma nova intervenção para evitar maiores problemas intestinais.

Segundo o médico, a previsão é que o novo procedimento ocorra em fevereiro em São Paulo, mas ele comentou que não sabe quando o ex-presidente vai retornar ao país.

"Não é nada complicado, mas se não fizer não tem como se alimentar direito", disse o médico ao comentar que, embora Bolsonaro esteja bem, ele tem apresentado intercorrências.

O médico afirmou que Bolsonaro foi muito bem assistido pelos profissionais que o atenderam nos Estados Unidos quando teve uma delas.

Segundo Macedo, a intervenção é necessária porque, se não fizer, pode ocorrer uma necrose de parte do intestino, o que poderia trazer maiores complicações.

Bolsonaro já passou por seis cirurgias desde que foi alvo de um atentado à faca em setembro de 2018, pouco antes do primeiro turno das eleições, por Adélio Bispo de Oliveira.

Apesar das críticas e desconfianças do ex-presidente sobre eventuais mandantes do crime, a Justiça já concluiu que Adélio agiu sozinho.