Médico da Prevent não presenciou, mas 'ouviu falar' de redução de oxigênio de pacientes da UTI

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 14.09.2021 - Senadores participam da CPI da Covid que investiga possíveis irregularidades do governo federal no combate à pandemia do novo coronavírus. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 14.09.2021 - Senadores participam da CPI da Covid que investiga possíveis irregularidades do governo federal no combate à pandemia do novo coronavírus. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em depoimento à CPI da Covid, nesta quinta-feira (8), o médico Walter Correa de Souza Neto afirmou que já "ouvi falar" que a Prevent Senior reduzisse o oxigênio de pacientes internados em UTI.

O médico foi questionado pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) sobre uma informação trazida pela advogada Bruna Morato, que disse em depoimento na CPI ter ouvido relatos dessa prática. A advogada ainda acrescentou que existia o mote "óbito também é alta".

Walter Correa de Souza Neto disse que pessoalmente não teve contato com essa prática.

"Não, eu trabalhava só no pronto atendimento. Então, não tive contato com isso", afirmou, sendo depois questionado se já ouviu falar dessa denúncia.

"Sim, a gente ouviu falar. A minha preocupação é me complicar, mas, sim, ouvi. Sim, a gente ouvia essas histórias lá, sim", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos