Médico da seleção brasileira explica situação de Neymar, e Tite garante: 'Vai jogar a Copa'

Neymar foi substituído no segundo tempo da vitória por 2 a 0 do Brasil sobre a Sérvia, nesta quinta-feira, na estreia da Copa do Mundo do Catar, devido a dores no tornozelo direito. Isso fez com que Rodrigo Lasmar, médico da seleção brasileira, fosse à coletiva de imprensa para explicar a situação do camisa 10. Além dele, o lateral-direito Danilo também foi diagnosticado com uma entorse no local.

— Neymar teve uma entorse no tornozelo direito, foi um trauma direto. Ele apresentou edema, inchaço, iniciamos tratamento. Segue em tratamento na fisioterapia. Não existe exame de imagem marcado. Mas isso vai ser decidido a partir da avaliação de amanhã. Qualquer coisa que se diga sobre ele, é prematuro — explicou Lasmar.

— Ele ficou em campo mais 11 minutos após a entorse, suportando a dor. Isso também é um dado importante para considerar a evolução do jogador. Neymar permaneceu nos dois gols que fizemos, sentindo o tornozelo. A equipe precisava dele. Nos dois gols, já estava sentindo a lesão — completou o médico da seleção brasileira.

Posteriormente, Tite foi enfático para cravar que Neymar continuará na Copa do Mundo. A transmissão mostrou o camisa 10 descalço, mancando, a caminho do vestiário. O craque do PSG deixou o gramado aos 34 minutos da etapa final e Antony entrou em seu lugar.

— Neymar vai jogar a Copa, pode ter certeza abvsoluta disso. Ele vai jogar a Copa — afirmou o treinador.

Sobre o lateral-direito Danilo, Rodrigo Lasmar garantiu que a situação é menos preocupante. Assim como o camisa 10, o jogador será reavaliado nas próximas horas pelo departamento médico da seleção brasileira e deve atuar diante da Suíça, no próximo dia 28.

— Danilo teve entorse mais leve, já iniciou tratamento e vai seguindo no tratamento — completou o médico.

Na zona mista do Estádio Lusail, Neymar passou na zona mista mancando e quando perguntado se estava bem assentiu com a cabeça, mas com um sorriso amargo de canto de boca. Passou de chinelo e meia, sem gelo no local.

O segundo jogo na Copa do Mundo, contra a Suíça, será no dia 28 de novembro, segunda-feira que vem, às 13h (de Brasília), no Estádio 974.

Anteriormente, à Rádio Itatiaia, Lasmar declarou que o atacante sofreu uma entorse e há inchaço no local. O camisa 10 da seleção brasileira foi flagrado deixando o gramado chorando e colocou gelo no local ainda no banco de reservas.

— Ele acabou de ter uma entorse no tornozelo direito, que já inchou um pouco. É importante ver como ele vai responder. Já iniciamos o tratamento e precisamos ter calma e paciência. É muito cedo para dizer [se a Copa do Mundo de Neymar está em risco], é preciso ter calma para definir como será a evolução — afirmou o médico, à Rádio Itatiaia.

Lasmar afirma que Neymar deve ser avaliado pelo departamento médico nas próximas horas para saber se há lesão e a gravidade do problema. Em campo, o camisa 10 teve atuação discreta, mas participou da jogada do primeiro gol do Brasil.

Na Copa do Mundo no Brasil, em 2014, Neymar não teve sorte. Ele sofreu uma lesão nas costas após dura entrada de Camilo Zúñiga no segundo tempo das quartas de final, no Castelão, em Fortaleza, e teve que deixar o Mundial.

Confira outras aspas de Tite:

Desempenho da equipe: "Diferentes jogos dentro do próprio jogo. O ritmo quando se joga aqui, nós vivenciamos aqui, acelera muito rapido no começo e depois vai caindo. Expectativa do jogo, estava muito acelerado. Não era nosso normal. Reposicionamento, Paquetá, especialmente, no bolsão. Um pouco antes, foi consequência de um volume muito grande.

Richarlison: "Tinha seis noves para convocar, poderia ter vindo barbosa, firmino, cunha, hulk. Temos um manancial. Ficamos aqui o registro de outros atletas. Se temos uma equipe que joga mais baixo, é o Pedro. Richarlison é exímio. É da função. Ainda ficou gente fora boa. No segundo tempo, botou volume. O primeiro toque na bola é fundamental.

Comemoração com comissão: "A gente não explica, sente. Aflorou. O trabalho em equipe toda. O quanto tem de trabnalho por parte do massagista, preparador, para o atleta ter sua melhor performance. Foi no impulso.

Lado psicológico: "É trabalho, é confiança no trabalho, é da característica de manter a naturalidade. É muito difícil, externar as ideias com vocês. Tentamos trabalhar com naturalidade. Estreia, teve uma série de resultados surpreendentes na Copa. É humano. Tenha coragem de seguir com confiança. Tive de trazer o emocional dos jogadores para baixo, calma. A adrenalina estava assim, tem de vencer, é um conjunto de coisas. Os jogadores estavam pilhados, é natural, na Copa passada empatamos.

Neymar em campo: "Eu não vi que Neymar estava machucado. A capacidade de recuperação, eu fui ver no vídeo. Mostra o lance na sequência, ele já tendo, ele sente. Foi ajeitar, o que aconteceu. Eu não vi. Capacidade de superação que enganou o técnico.

Como o time melhorou: "Ajuste do Paquetá, colocamos ele mais para frente, fizemos a pressão alta. Fomos um pouco melhor no primeiro tempo, tivemos mais posse, mais finalizações, conseguimos, com as movimentações, ela caiu no segundo tempo. Quando sai o primeiro gol, o segundo, e eles precisam sair mais, e mantivemos o ritmo, ampliamos a velocidade, as movimentações.

Copa no Catar: "Minha área é o esporte e acredito que o esporte é uma ferramenta de educação. Quero que nós sejamos um exemplo, espero que a gente consiga. Entendo todo o contexto. Não somos alienados.

Atuação da Sérvia: "A sérvia acelerou o primeiro tempo para caramba, com qualidade técnica e individual. Ela teve no primeiro tempo, qualidade técnica, saía com fluidez. Não conseguimos fazer essa pressão na saída de bola deles. Adversário de nível. São todos os jogadores que jogam na Europa. Conseguimos controlar nos dois tempos e produzimos mais no segundo tempo.