Rainha Elizabeth está sob supervisão médica e família se reúne na Escócia

Rainha Elizabeth

Por Michael Holden e Russell Cheyne

BALMORAL, Escócia (Reuters) - A família real britânica se apressou para ficar ao lado da rainha Elizabeth depois que médicos disseram que estavam preocupados com a saúde da monarca de 96 anos, nesta quinta-feira, afirmando que ela deveria permanecer sob supervisão médica.

Elizabeth, a soberana com o reinado mais longo do Reino Unido e a monarca mais velha do mundo, sofre do que o Palácio de Buckingham tem chamado de "problemas de mobilidade episódicos" desde o final do ano passado.

"Após uma avaliação mais aprofundada esta manhã, os médicos da rainha estão preocupados com a saúde de Sua Majestade e recomendaram que ela permaneça sob supervisão médica", disse o palácio em comunicado.

"A rainha continua confortável e em Balmoral", acrescentou.

Seu filho mais velho e herdeiro, o príncipe Charles, e a esposa Camilla viajaram para a residência escocesa onde a rainha está hospedada, o Castelo de Balmoral, junto com o filho mais velho de Charles, o príncipe William, disseram autoridades. Os outros filhos da rainha - Anne, Andrew e Edward - também estavam no castelo.

Um porta-voz disse que o príncipe Harry e a esposa Meghan, que estão no Reino Unido para vários eventos, também estavam viajando para a Escócia.

Essa reunião de família, fora de feriados como Natal ou Páscoa, ou grandes eventos públicos, é extremamente rara.

A BBC interrompeu sua programação normal para mudar para uma cobertura constante da rainha.

“Minhas orações, e as orações das pessoas em toda a @igrejadainglaterra e na nação, estão com Sua Majestade a Rainha hoje”, disse Justin Welby, arcebispo de Canterbury, no Twitter.

Em outubro passado, Elizabeth passou uma noite no hospital e foi forçada a reduzir seus compromissos públicos desde então. Na quarta-feira, ela cancelou uma reunião virtual planejada com ministros depois de ser aconselhada a descansar por seus médicos.

No dia anterior, ela havia sido fotografada nomeando Liz Truss como a nova primeira-ministra do país em Balmoral, a 15ª premiê de seu reinado.

Truss disse que todo o país está profundamente preocupado com a notícia. "Meus pensamentos - e os pensamentos das pessoas em todo o Reino Unido - estão com Sua Majestade a Rainha e sua família neste momento", declarou.

Uma fonte do palácio minimizou as especulações de que a monarca havia sofrido uma queda.

Elizabeth é rainha do Reino Unido e de mais de uma dezena de outros países, incluindo Canadá, Austrália e Nova Zelândia, desde 1952, e no início deste ano comemorou seu 70º aniversário no trono com quatro dias de celebrações em junho.

"Tenho sido inspirada pela gentileza, alegria e laços de sangue que ficaram muito evidentes nos últimos dias, e espero que essa sensação renovada de união seja sentida por muitos anos", disse ela na ocasião.

Elizabeth subiu ao trono após a morte de seu pai, o rei George VI, em 6 de fevereiro de 1952, quando ela tinha apenas 25 anos.

Ela foi coroada em junho do ano seguinte. A primeira coroação televisionada foi um prenúncio de um novo mundo em que a vida da realeza se tornaria cada vez mais acompanhada pela mídia.