Métodos lúdicos em educação especial

RIO - Pedagoga com especialização em deficiência mental, Kelem Zapparoli está lançando o livro "Estratégias lúdicas para o ensino da criança com deficiência", no qual aborda como educar crianças deficientes a partir, principalmente, de suas experiências dentro da sala de aula.

Kelem sugere atividades lúdicas, como brincadeiras, música, teatro e dança para ajudar as crianças a se inserirem melhor na sociedade.

- As técnicas que abordo no livro servem tanto para crianças que estudam em salas inclusivas como para as que estudam em salas especiais. Trabalhar com o lúdico é importante, porque motiva a criança a aprender, e ela o faz com mais facilidade - afirma a morada da Barra.

Para Kelem, a partir destas estratégias e da adaptação de músicas, brincadeiras e danças, as crianças se sentem mais motivadas e envolvidas com o aprendizado. Consequentemente, apresentam maior evolução:

- Quanto mais cedo a criança for trabalhada de forma correta, sem pressão, melhor. O ideal é estimulá-la a ter contato com os livros, a ouvir e a cantar músicas e a brincar com diversos materiais, sempre respeitando o universo de cada uma.

No livro, Kelem expõe sugestões de brincadeiras adaptadas para alguns tipos de deficiência, como a auditiva, a motora e a visual.

- É importante que os professores e os pais saibam que o desenvolvimento das crianças com deficiência acontece num ritmo menos acelerado, e respeitem essa diferença - frisa.

Ela garante que os pequenos sempre apresentam ganhos quando se procura estimulá-los com o método lúdico:

- Nas experiências que vivi, as crianças sempre evoluíram bastante. Numa das minhas turmas, todos os alunos tinham algum tipo de deficiência intelectual e eram analfabetos. No fim do ano, todos haviam aprendido a escrever. E é muito importante que esse trabalho seja feito com o acompanhamento da família, para que ela aceite a deficiência.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias