México convida presidente eleito do Chile para visita em busca de "aliança estratégica"

·1 min de leitura
Ebrard e Boric (à direita) se cumprimentam durante encontro em Santiago

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governo mexicano disse nesta quinta-feira que convidou o presidente eleito do Chile, Gabriel Boric, para uma visita, e os dois países prometeram formar uma "aliança estratégica" assim que o novo líder assumir o cargo.

O ministro das Relações Exteriores mexicano, Marcelo Ebrard, falou em uma videoconferência do Chile após se reunir com Boric, de esquerda, que no mês passado tornou-se o presidente mais jovem eleito no Chile.

O Ministério das Relações Exteriores do México divulgou um comunicado dizendo que Ebrard e Boric concordaram que os dois países vão estabelecer uma aliança estratégica assim que Boric assumir o poder em março.

A parceria buscará trabalhar com outros países progressistas da região para promover "uma voz comum para enfrentar os desafios na arena internacional", disse o ministério.

Quando questionado se os dois haviam discutido a mineração de lítio durante as negociações no Chile, Ebrard afirmou que o assunto não foi abordado, mas provavelmente o fará no futuro como uma área de comum acordo.

“O negócio do lítio com certeza será uma das prioridades da agenda compartilhada entre Chile e México”, afirmou.

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, um nacionalista de recursos, tenta reservar a extração de lítio para o governo e barrar os empreendedores privados de futuras concessões.

(Reportagem de Raul Cortes)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos