México fecha unidade do McDonald's após denúncia sobre rato

(Arquivo) Um cliente apresentou uma denúncia alegando ter encontrado uma cabeça de rato dentro de seu hambúrguer

As autoridades mexicanas fecharam temporariamente um restaurante da rede de fast-food McDonald's depois que um cliente denunciou ter encontrado uma cabeça de rato em um hambúrguer, uma acusação que a empresa americana negou categoricamente.

A Promotoria de Estado do México determinou no domingo o fechamento temporário de um restaurante da rede no município de Tlanepantla, na região da Cidade do México, por um suposto "delito contra o consumo".

Um cliente apresentou uma denúncia alegando ter encontrado uma cabeça de rato dentro de seu hambúrguer. A suposta foto, que mostra uma evidente cabeça com bigodes do roedor, circulou nas redes sociais mexicanas.

"Investigamos rigorosamente e tais fatos são totalmente falsos, foi plantado" (o animal foi colocado posteriormente dentro do hambúrguer), afirmou o McDonald's México em sua conta no Twitter.

"Nossa prioridade é a qualidade e a segurança dos alimentos", completou a mensagem.

O porta-voz da empresa no México, Félix Ramírez, disse ao jornal El Universal que não existem evidências do suposto hambúrguer e que tudo é parte de uma tentativa de extorsão do cliente, que estaria embriagado e teria exigido dinheiro do gerente do estabelecimento para não divulgar a versão.

Mas as autoridades informaram que o estabelecimento de Tlanepantla permanecerá fechado até a investigação da denúncia, que lembra uma lenda urbana, determinar se o cliente tem ou não razão.

Em abril, as autoridades mexicanas fecharam um restaurante chinês na cidade de Tijuana. O proprietário e quatro funcionários foram detidos depois que ficou comprovado que cozinhavam cães.