México pede desculpas por massacre de chineses na cidade de Torreón em 1911

·1 minuto de leitura
México pede desculpas por massacre de chineses na cidade de Torreón em 1911

MONTERREY, México (Reuters) - O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, emitiu nesta segunda-feira um pedido de desculpas formal pelo massacre de 303 chineses na cidade de Torreón, no norte do país, em 1911.

"O Estado mexicano não permitirá, nunca mais, racismo, discriminação e xenofobia", disse o presidente durante a cerimônia em Torreón.

O massacre cometido entre 13 e 15 de maio de 1911 ocorreu em meio à Revolução Mexicana, quando rebeldes que combatiam sob Francisco I. Madero assumiram o controle da cidade.

Durante o massacre, mais de 300 chineses foram mortos e suas casas e negócios foram incendiados.

O evento desta segunda-feira contou com a presença do embaixador chinês no México, Zhu Qingqiao, além de autoridades mexicanas de alto escalão, incluindo os chefes do Exército e da Marinha e os ministros das Relações Exteriores e do Interior.

(Por Laura Gottesdiener)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos