México prende traficante Caro Quintero, acusado de assassinar um agente da DEA, dizem fontes

Rafael Caro Quintero

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Militares mexicanos capturaram o notório traficante Rafael Caro Quintero, condenado pelo assassinato e tortura de um agente antinarcóticos dos EUA em 1985, disseram duas fontes nesta sexta-feira, um grande feito para as agências policiais mexicanas e norte-americanas.

O traficante de 69 anos, membro da chamada “velha guarda” e um dos fundadores do cartel de Guadalajara, estava foragido desde janeiro de 2015 quando um tribunal mexicano ordenou sua recaptura e o acusou novamente do homicídio do agente norte-americano Enrique “Kiki” Camarena, um ano e meio depois de ser libertado.

“Afirmativo”, disse um funcionário da Marinha mexicana que pediu que seu nome não fosse divulgado. “Não temos mais informações”, acrescentou.

"É provavelmente uma das capturas mais importantes da última década em termos de importância para a DEA", disse Mike Vigil, ex-chefe de operações internacionais da DEA, agência antidrogas dos EUA.

Embora Caro Quintero não seja mais considerado um ator relevante no mundo do tráfico internacional de drogas, o impacto simbólico de sua captura provavelmente será significativo em ambos os lados da fronteira EUA-México.

"Esperamos que isso comece a consertar a relação desgastada entre os Estados Unidos e o México em termos de combate ao narcotráfico", disse Vigil.

A relutância do México em extraditar Caro Quintero para os Estados Unidos antes de sua libertação da prisão sempre foi uma fonte de tensão entre os dois países e Washington provavelmente exigirá sua extradição mais uma vez.

No ano passado, Caro Quintero perdeu um recurso final contra a extradição para os Estados Unidos.

(Reportagem de Lizbeth Díaz e Drazen Jorgic)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos