México promete plano para lidar com imigrantes deixados por políticas de Trump

·1 minuto de leitura
Migrantes em abrigos improvisados em Saltillo, no México

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - O governo mexicano afirmou nesta segunda-feira que vai elaborar um plano para lidar com os migrantes presos no país como resultado das políticas do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para a imigração, embora tenha ressaltado que o México não pode ser culpado pelo fluxo de pessoas.

O Ministério do Interior anunciou que trabalhará em conjunto com o Ministério das Relações Exteriores para entender como lidar com os imigrantes remanescentes no país por conta da política de Trump chamada "Fique no México", após o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, prometer acabar com o programa.

O México trabalhará em conjunto com os governos dos Estados Unidos, Guatemala, Honduras e El Salvador para abordar o desafio de imigração, disse a ministra do Interior, Olga Sánchez, em uma reunião com embaixadores, de acordo com declarações divulgadas pelo governo mexicano.

"Nós não somos a causa do problema, mas reiteramos nossa disposição em sermos parte da solução", disse.

Por conta da política "Fique no México", migrantes com pedidos de asilo nos EUA permaneceram no México enquanto suas solicitações eram processadas.

"Iremos formular um plano para os migrantes que ainda estão no México com esse programa", disse Sánchez, sem elaborar. "É previsível que no futuro distante, haverá um aumento no fluxo de imigrantes tentando entrar nos Estados Unidos via México".

(Reportagem de Raul Cortes Fernandez)