México recupera 2.522 peças pré-hispânicas em posse de família espanhola

O governo mexicano informou, nesta terça-feira (26), que recuperou 2.522 peças pré-hispânicas que estavam em posse de uma família espanhola de Barcelona. O México está em campanha para resgatar o patrimônio histórico retirado ilegalmente do país.

Ney Latorraca: ator fala de peça sobre sua trajetória e de união de 20 anos com companheiro

Glória Perez: autora se manifesta sobre 'versões fantasiosas' de assassinos de Daniella Perez

Esses objetos, dos quais 1.371 estão relativamente íntegros e os demais em fragmentos, já estão sob os cuidados do Instituto Nacional de Antropologia e História (INAH) e serão exibidos a partir desta terça-feira no Museu do Templo Mayor, no centro da capital mexicana.

- Esta é a mais importante recuperação de peças arqueológicas feitas por iniciativa dos proprietários, que apenas pediram para manter o nome da família em segredo - disse o chanceler Marcelo Ebrard em sua habitual entrevista matutina.

Entre os objetos recuperados que chegaram de Barcelona se destacam desenhos talhados em pedra, pontas de flecha, vasos e pratos.

Top 50 Brasil: Ainda tem amor, mas termos como 'sentar, 'tomar' e 'travar' dominam letras dos hits brasileiros

Segundo Ebrard, o atual governo conseguiu recuperar 8.970 peças desde que assumiu o poder em 2018. A maioria estava na Europa e algumas, as mais importantes, seriam leiloadas.

- O patrimônio arqueológico e cultural do México no exterior está sendo recuperado [...] milhares de peças arqueológicas que foram roubadas - afirmou o presidente Andrés Manuel López Obrador na mesma coletiva de imprensa.

Joni Mitchell: cantora quebra hiato e faz show surpresa em festival, o primeiro em 20 anos

Ebrard explicou que as casas de leilão e os governos de outros países normalmente pedem ao México que exponha suas peças. Em alguns casos, afirmou, o governo exige aos vendedores que comprovem "a legalidade da origem" dos objetos.

Alguns foram recuperados em operações policiais como na Itália, em 2021, e na Bélgica, em março deste ano, onde um leilão foi interrompido a pedido do governo mexicano. Há também objetos devolvidos voluntariamente por museus e proprietários.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos