México: Tempestade Manuel ganha força de furacão

Depois de já ter deixado um rastro de morte e destruição no México durante o fim de semana, a tempestade Manuel voltou a ganhar força e transformou-se em furacão na noite desta quarta-feira no Oceano Pacífico.

O olho do furacão Manuel situava-se na noite de hoje a apenas 30 quilômetros de Altata, no oeste mexicano, com ventos máximos sustentados de 115 quilômetros por hora, informa o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.

Manuel desloca-se a 7 quilômetros por hora. Um alerta de furacão está em vigor para La Cruz to Topolobampo. É possível que a tormenta ganhe ainda mais força à medida que se aproximar do litoral.

Enquanto isso, o número de mortes confirmadas durante a passagem das tempestades Ingrid e Manuel pelo México, durante o fim de semana, subiu para 80 nesta quarta-feira, depois de os corpos de diversas vítimas terem sido encontrados, informaram autoridades locais.

Ricardo de la Cruz, diretor da Defesa Civil local, disse que, das 80 mortes confirmadas até agora, 48 ocorreram somente no Estado de Guerrero. No porto de Acapulco, pertencente a Guerrero, as chuvas levadas pela tempestade Manuel provocaram 18 mortes.

Hoje, antes da notícia de que a tempestade Manuel ganhou força de furacão, a situação de desespero no balneário mexicano de Acapulco levou moradores a saquearem pelo menos um mercado na cidade enquanto milhares de turistas ainda esperavam para deixar a região castigada pela tormenta.

No fim de semana, o México foi atingido de maneira praticamente simultânea por duas tempestades: Manuel no Oceano Pacífico e Ingrid na costa atlântica. A rara combinação da chegada quase simultânea de duas tempestades deixou um saldo de pelo menos 80 mortos, além de inundações, deslizamentos de terra e pontes derrubadas.

Ao mesmo tempo, uma outra possível ameaça meteorológica formou-se na Península de Yucatán, no leste mexicano. Segundo meteorologista, existe a possibilidade de o sistema de baixa pressão ganhar força e transformar-se em tempestade. Fonte: Associated Press.

Carregando...

YAHOO NOTÍCIAS NO FACEBOOK

Siga o Yahoo Notícias