Míssil russo atinge centro comercial na Ucrânia onde estariam 1.000 pessoas

Um míssil russo atingiu um centro comercial em Kremenchuk, cidade situada no centro da Ucrânia.

As últimas informaçãos dão conta de pelo menos 10 mortos e 40 feridos e estes números tendem a crescer nas próximas horas, já que os bombeiros ainda lutam contra as chamas.

Teme-se que o número de vítimas seja bastante elevado. As primeiras estimativas apontavam para cerca de mil pessoas no interior do centro comercial.

É impossível ter esperança em termos decência ou humanidade por parte da Rússia.

Kremenchuk era uma cidade industrial de 217 mil habitantes antes da invasão russa. Tem a maior refinaria de petróleo da Ucrânia.

O ataque ocorre no dia em que Zelenskyy participou por viedoconferência na cimeira do G7 e pediu aos líderes dos países mais ricos um "apoio total" para acabar com a guerra.

Durante a manhã os bombardeamentos russos em Khakiv mataram duas pessoas.

No domingo, a capital do país, Kiev, foi também atingida por mísseis russos, enquanto combates ferozes prosseguem no leste da Ucrânia.

Boris Johnson reagiu a este ataque apontando a "crueldade e a barbárie" de Vladimir Putin, afirmando que isto "só reforça a determinação ocidental de apoiar a Ucrânia".

Putin deve compreender que o seu comportamento só irá reforçar a determinação do Reino Unido e de todos os outros países do G7 em apoiar a Ucrânia durante o tempo que for necessário

[Em atualização]

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos