MacKenzie Scott, bilionária ex-mulher de Jeff Bezos, está se divorciando outra vez

Fortuna de MacKenzie Scott é estimada em US$ 27,8 bilhões e seu divórcio de Bezos em 2019 a tornou bilionária, principalmente por causa de sua participação de 3% na Amazon (REUTERS/Danny Moloshok)
Fortuna de MacKenzie Scott é estimada em US$ 27,8 bilhões e seu divórcio de Bezos em 2019 a tornou bilionária, principalmente por causa de sua participação de 3% na Amazon (REUTERS/Danny Moloshok)
  • MacKenzie Scott está se divorciando de seu segundo marido, Dan Jewett;

  • Confirmação do divórcio veio após após um relatório do The Times apontar que Jewett começou a ser excluído de várias postagens de MacKenzie;

  • Fortuna da empresáriia é estimada em US$ 27,8 bilhões (ou quase R$ 150 bilhões), estima o Bloomberg Billionaires Index.

MacKenzie Scott, conhecida por promover atos de filantropia e por ser ex-esposa do fundador da Amazon, Jeff Bezos, está se divorciando de seu segundo marido, Dan Jewett.

A bilionária norte-americana entrou com uma petição de divórcio na última segunda-feira (26) no Tribunal Superior do Condado de King, em Washington, nos Estados Unidos. MacKenzie e Jewett, ex-professor de ciências, estavam casados ​​desde o início de 2021.

De acordo com o portal Insider, a confirmação do divórcio veio após após um relatório do The Times apontar que Jewett começou a ser excluído de várias postagens de MacKenzie sobre seus empreendimentos filantrópicos.

A fortuna de MacKenzie Scott é estimada em US$ 27,8 bilhões (ou quase R$ 150 bilhões), estima o Bloomberg Billionaires Index. Seu divórcio de Bezos em 2019 a tornou bilionária, principalmente por causa de sua participação de 3% na Amazon.

Doações bilionárias

Em janeiro, MacKenzie Scott investiu em uma organização fora dos Estados Unidos pela primeira vez. O aporte de R$ 4,2 milhões foi direcionado a uma ONG brasileira, a Vetor Brasil.

A Organização Não Governamental Vetor Brasil atua na capacitação de profissionais para o setor público. O valor do investimento será revertido para criação de soluções e campanhas para incentivar o desenvolvimento de lideranças públicas no país.

Em março, ela divulgou a doação de US$ 3,8 bilhões, o equivalente a R$ 18,4 bilhões na cotação da época, a 465 ONGs, sendo 16 delas brasileiras.

"A liderança de pessoas que vivenciam diretamente as desigualdades é essencial, tanto porque é baseada em vivências únicas quanto porque semeia oportunidades dentro da própria comunidade”, escreveu Mackenzie Scott em texto na plataforma Medium.