• Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Macron alerta contra o aumento do antisemitismo

Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Presidente francês Emmanuel Macron assinalou este domingo os 80 anos sobre a detenção em massa de famílias judias estrangeiras em França no que ficou conhecido como Rafle du Vel' d'Hiv.

O evento ocorrido em 1942 durante a Segunda Guerra Mundial contou com a presença de sobreviventes e incluiu a inauguração de um memorial no local da antiga estação de comboio de onde foram deportados os mais de 16 mil judeus em direção aos campos de extermínio.

"Esta estação, que foi um lugar de luto e horror, é agora um lugar de memória. Para honrar a memória dos 16.000 judeus, incluindo 4.700 crianças, que foram deportados entre 1941 e 1943 a partir de Borne la Rollande e Pithivier. E com eles todos os judeus, franceses e estrangeiros, que foram vítimas da Alemanha Nazi e da França de Vichy", disse o presidente francês.

No discurso Emmanuel Macron apelou igualmente às forças republicanas para redobrarem a vigilância relativamente ao antisemitismo que, em seu entender, se encontra em expansão não só em França mas no mundo em geral.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos