Macron anuncia que reforma da aposentadoria entrará em vigor na França em 2023

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente francês, Emmanuel Macron, anunciou nesta sexta-feira (3), a poucos dias das eleições legislativas, que sua controversa reforma da aposentadoria entrará em vigor em 2023.

"A reforma entrará em vigor a partir do verão [boreal] de 2023", disse Macron um uma entrevista com a imprensa regional, na qual descreveu esta medida como "indispensável".

Em plena campanha para as eleições legislativas de 12 e 19 de junho, o chefe de Estado projeta assim uma de suas medidas mais impopulares, contra a qual milhares de pessoas se manifestaram em 2020.

Na quarta-feira, a porta-voz do governo, Olivia Grégoire, assegurou que a reforma era necessária para "financiar grandes prioridades", como "a questão da autonomia, da dependência".

O atraso da idade de aposentadoria, dos 62 para os 65 anos, se anuncia como um dos momentos mais tensos do novo mandato de Macron, que foi reeleito em abril após uma disputa com Marine Le Pen (extrema-direita).

Sua segunda tentativa de aprovar essa reforma impopular vem acompanhada da promessa de uma aposentadoria mínima de 1.100 euros mensais e critérios específicos para os trabalhos mais difíceis.

Os sindicatos, que já conseguiram uma paralisação dos transportes na França em 2020 com seus chamados à greve, manifestaram sua oposição à reforma, como a esquerda opositora.

A frente da esquerda, liderada pelo veterano Jean-Luc Mélenchon, transformou as eleições legislativas em um terceiro turno para impedir que Macron aplique seu programa. Para isso, precisam conquistar a maioria na Assembleia (câmara baixa).

Após as legislativas, o presidente francês planeja convocar um "Conselho Nacional de Refundação" para abordar a reforma, além de questões como ecologia e poder aquisitivo.

Este Conselho reunirá "forças políticas, econômicas, sociais e associativas, cargos eleitos dos territórios e cidadãos escolhidos por sorteio", assegurou.

tjc/eg/ap

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos