Macron defende polêmico encontro com príncipe saudita suspeito de ter mandado assassinar jornalista

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Emmanuel Macron
    Emmanuel Macron
    Político, funcionário público e banqueiro francês, 25.º Presidente da França

Depois de uma noite em Doha de conversas com o emir do Catar, o presidente francês Emmanuel Macron chega na manhã deste sábado (4) à Arábia Saudita, a última parada de seu giro pelos países do Golfo. A visita permitirá, acima de tudo, que o chefe de Estado se encontre com o príncipe herdeiro Mohammed ben Salman, acusado pela CIA e pelo presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de mandar matar o jornalista turco Jamal Khashoggi.

Valérie Gas, enviada especial da RFI a Dubai

É em Jeddah que Emmanuel Macron e o príncipe Mohammed ben Salman, frequentemente referido como MBS, terão um encontro. O presidente francês passará apenas algumas horas lá, mas esta visita é importante porque Macron será o primeiro grande líder ocidental a fazer uma viagem à Arábia Saudita para se encontrar com o príncipe herdeiro, desde o caso Khashoggi.

O assassinato do jornalista saudita em 2018 em Istambul atraiu duras críticas ao regime de Riade, suspeito de tê-lo patrocinado. Macron ajudará a MBS a voltar à cena diplomática? O próprio presidente francês respondeu a essa pergunta com certa virulência, antes de partir de Dubai.

“A Arábia Saudita organizou o G20, há mais de um ano”, disse o chefe de Estado. Todos os líderes do G20 estavam lá. Vamos ser honestos com nós mesmos. Quem pode imaginar por um segundo que estamos ajudando o Líbano, que estamos preservando a paz e a estabilidade no Oriente Médio, que estamos trabalhando se dissermos: 'Não estamos mais falando com a Arábia Saudita', o país mais populoso e maior no Golfo?", defendeu-se Macron.


Leia mais

Leia também:
Relatora da ONU afirma que assassinato de Khashoggi foi planejado por autoridades sauditas
"Um açougueiro não corta sua carne no chão": detalhes de conversa entre assassinos de jornalista saudita são revelados
Relatório da ONU responsabiliza príncipe saudita por assassinato de jornalista Khashoggi

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos