Macron diz que apesar do Brexit, o Reino Unido é "nosso amigo e nosso aliado"

·1 minuto de leitura
Esta fotografia mostra uma transmissão de televisão dos votos de Ano Novo do presidente francês, Emmanuel Macron, durante um discurso à nação no Palácio do Eliseu, em Paris, em 31 de dezembro de 2020.

O presidente francês Emmanuel Macron disse na quinta-feira em sua mensagem de fim de ano que, mesmo após o Brexit, o Reino Unido continuará sendo um "amigo e aliado" da França.

"O Reino Unido ainda é nosso vizinho, mas também nosso amigo e aliado. Esta escolha de deixar a Europa, o Brexit, foi fruto de um mal estar europeu e de muitas mentiras e falsas promessas", disse o chefe de Estado em um discurso transmitido pela televisão.

Macron destacou que a União Europeia assinou há poucos dias um acordo com Londres para "organizar as nossas relações futuras na defesa dos nossos interesses, das nossas indústrias, dos nossos pescadores e da nossa unidade europeia".

"Mas quero dizer-lhes muito claramente: o nosso destino é antes de mais nada europeu", acrescentou o presidente francês, destacando que a soberania francesa "exige uma Europa mais forte, mais autônoma e mais unida".

Macron disse que ele e seu governo "foram capazes de realizar as transformações necessárias e fortalecer nossa credibilidade" no contexto da pandemia global do coronavírus.

Graças a isso, "fomos capazes de convencer a Alemanha e, em seguida, os outros membros da União Europeia a conceber um plano de recuperação único e massivo e decidir sobre uma dívida comum e conjunta para preparar melhor o nosso futuro."

Por outro lado, ele também prometeu que não vai permitir uma "lentidão injustificada" na campanha de vacinação contra a covid-19 na França, que acaba de começar e é criticada por ser muito lenta.

pol-fka/pc/eb/jc