Macron diz que passa bem após contrair Covid-19, mas trabalha mais devagar

·1 minuto de leitura
Presidente da França, Emmanuel Macron, dá atualização sobre sua saúde em Versalhes

PARIS (Reuters) - O presidente da França, Emmanuel Macron, disse nesta sexta-feira que está se sentindo ótimo desde que foi diagnosticado com Covid-19, mas que está trabalhando em um ritmo mais lento durante a convalescência.

Ele disse que continuará concentrado na reação da França à pandemia de coronavírus e no Brexit – as negociações que determinarão o destino de 1 trilhão de euros em comércio entre o Reino Unido e a União Europeia estão se aproximando do prazo final.

"Estou trabalhando em um ritmo ligeiramente mais lento por causa do vírus, mas continuarei a me concentrar em temas de alta prioridade, como a maneira como lidamos com a epidemia ou, por exemplo, o dossiê do Brexit", disse Macron em um vídeo ao vivo no Twitter.

"Queria tranquilizar vocês – estou me sentindo ótimo. Tenho os mesmos sintomas de ontem, sobretudo fadiga, dores de cabeça, tosse seca, como centenas de milhares de vocês que tiveram que conviver com o vírus ou convivem com ele hoje", disse.

Macron, que na noite de quinta-feira foi transferido para um retiro presidencial próximo do Palácio de Versalhes, disse que não acredita que sua doença se agravará.

Ele disse que fornecerá atualizações frequentes sobre sua saúde e admitiu que pode ter contraído a doença em "um momento de negligência" – ele teve diversas reuniões com outros chefes de Estado da UE nos últimos dias.

(Por Geert De Clercq)

((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447759)) REUTERS ES