Macron é flagrado falando sobre Bolsonaro: "Eu tinha que reagir"

Foto - LUDOVIC MARIN/AFP/Getty Images

Resumo da notícia

  • Macron lembrou o episódio em que Bolsonaro cancelou reunião com ministro francês para cortar o cabelo

  • O presidente da França conversa com a alemã Angela Merkel e o chileno Sebastián Piñera

Na noite de domingo (8), um canal francês divulgou filmagens dos bastidores da reunião da cúpula do G7 para discutir as queimadas na Amazônia. Em um dos vídeos, uma conversa entre os líderes da França, do Chile e da Alemanha deixa evidente a má fama do presidente Jair Bolsonaro (PSL).

Sebastián Piñera, presidente do Chile e aliado de Bolsonaro, comenta a reação de Emmanuel Macron depois de o presidente do Brasil fazer comentários sobre sua esposa, Brigitte Macron: “Foi incrível”, diz.

Leia também

O presidente da França responde: “Claro, eu tinha que reagir, você entende? Eu queria ser pacífico, queria ser correto, construtivo com o ‘cara’ e respeitar sua soberania, mas eu não poderia aceitar isso”.

Então, a chanceler alemã Angela Merkel entra na conversa e condena os comentários do presidente do Brasil, exclamando “não!”.

Macron continua: “Você soube o que aconteceu quando meu ministro foi [ao Brasil]?”, pergunta a Piñera. “Era para [Bolsonaro] recebê-lo, mas ele cancelou no último minuto para ir cortar o cabelo. E filmou a si mesmo! Desculpe, mas isso não é a atitude de um presidente.”

A conversa foi exibida aos 16 minutos do programa produzido pela CNews, que tinha 25 minutos de duração.