Macron irá à cúpula do G7 "se as condições sanitárias permitirem"

O presidente da França, Emmanuel Macron, fala durante uma videoconferência de imprensa no Palácio do Eliseu, em 18 de maio de 2020, em Paris.

O presidente francês Emmanuel Macron "está disposto a ir a Camp David se as condições sanitárias permitirem" participar da cúpula do G7 que o presidente Donald Trump considera convocar, em vez da videoconferência planejada, anunciou o Palácio do Eliseu nesta quarta-feira(20).

"O G7 é uma grande data internacional", acrescentou a presidência francesa, depois que o governo dos Estados Unidos informou uma ligação telefônica nesta quarta-feira entre Trump e Macron.