Em 2018, Macron se envolveu em polêmica com primeira-dama da Austrália

Primeiro-ministro da Austrália, Malcolm Turnbull (à esq.), e sua esposa, Lucy Turnbull, entre Macron em sua visita à Sydney. (Foto: Ludovic Marin/AFP/Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Em 2018, Macron chamou de ‘deliciosa’ a primeira-dama da Austrália em visita a Sydney

  • Após comentário de Bolsonaro, hashtag pedindo desculpas à esposa de Macron foi criada

O presidente francês Emmanuel Macron se viu envolto em uma recente polêmica a respeito de um comentário feito pelo presidente Jair Bolsonaro sobre sua esposa, Brigitte Macron.

Na ocasião, Bolsonaro respondeu “não humilha cara. Kkkkkkk” a um seguidor em seu Facebook que “comparou” as belezas das duas primeiras-damas, Brigitte e Michele Bolsonaro.

Leia também

O episódio gerou uma pequena crise diplomática entre os dois países, a ponto de Macron afirmar que os brasileiros “merecem um presidente que se comporte à altura” do cargo. Em resposta, Bolsonaro acusou Macron de ser mentiroso e exigiu um ‘pedido de desculpas’.

No entanto, foi Macron que se viu em uma saia justa ai chamar de ‘deliciosa’ a primeira-dama da Austrália, Lucy Turnbull, em maio do ano passado, em visita ao país.

Fluente no inglês, Macron agradecia ao premier australiano a hospitalidade quando soltou a frase: “Obrigado a você e a sua deliciosa mulher pela calorosa recepção, a organização perfeita desta viagem. Obrigado a você e a Lucy. Muito obrigado, senhor primeiro-ministro”, disse.

Uma das possíveis explicações para o deslize é a palavra “delicious” em inglês, usada por Macron, ser um dos falsos cognatos do francês. Falso cognato é a palavra que soa semelhante em outro idioma, mas possui um significado diferente.

Em francês, a palavra délicieux - délicieuse, no feminino - pode ser usada para se referir a algo “muito agradável”. Outra especulação é de que o presidente francês quis usar a palavra “delightful”, que significa encantadora.

#DESCULPABRIGITTE

A gafe de Macron, no entanto, passou batida diante do cenário mundial, diferentemente da ofensa endossada por Bolsonaro à Brigitte. No Twitter, desde a última segunda-feira (26) uma das hashtags mais comentadas é #PardonBrigitte, francês para #DesculpaBrigitte, e já conta com centenas de mensagens de desculpas à primeira-dama francesa. A versão em português da hashtag também recebeu uma enxurrada de tuítes.