Macron rejeita demissão de primeira-ministra e sonda oposição em busca de aliados no Legislativo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Desde que perdeu a confortável maioria que tinha na Assembleia Nacional, o presidente francês, Emmanuel Macron, ainda não se pronunciou, mas recebe nesta terça (21) e quarta-feira (22), no Palácio do Eliseu, os líderes dos principais partidos do país, da extrema direita à esquerda radical. A primeira-ministra Élisabeth Borne pediu demissão do cargo nesta manhã, devido ao fracasso da coligação governista nas urnas, mas teve a renúncia rejeitada por Macron.

Macron começou a receber na manhã desta terça-feira (21), entre outros, Christian Jacob, presidente do partido de direita Os Republicanos, o socialista Olivier Faure, o aliado de centro-direita François Bayrou e o comunista Fabien Roussel. No final da tarde, será a vez de Marine Le Pen, da sigla de extrema direita Reunião Nacional, que elegeu uma bancada de 89 deputados e reivindica a vice-presidência da Assembleia, entre outros postos-chave nas comissões do Parlamento.

A maratona de reuniões continua na quarta, mas Jean-Luc Mélenchon, que organizou a oposição de esquerda na coligação Nupes (Nova União Popular Ecológica e Social), já avisou que não irá se encontrar pessoalmente com Macron. O partido de esquerda radical A França Insubmissa será representado no Eliseu por dois emissários de Mélenchon. Macron ainda discutirá uma aproximação com o líder dos ecologistas, Yannick Jadot.

A imprensa segue analisando a configuração do novo Parlamento, que obriga o governo a costurar alianças na votação de cada projeto de lei. Sem maioria na Casa, a tramitação das reformas planejadas pelo presidente deve se tornar lenta, incerta e politicamente custosa em concessões à oposição.


Leia mais

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos