Macron retuíta apoio de Lula para o segundo turno da eleição francesa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente francês, Emmanuel Macron, celebrou o apoio do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, por meio de publicações em uma rede social nesta quinta-feira (21). Na reta final para o segundo turno da eleição presidencial francesa, Macron – que concorre à reeleição contra a candidata da extrema direita Marine Le Pen – retuitou a sequência de mensagens postadas por Lula em francês.

Em seus posts, Lula convocou os eleitores a "derrotarem a extrema direita" no domingo (24) e considerou que Macron é aquele que "melhor encarna os valores democráticos e humanistas". O líder de esquerda publicou: "É fundamental derrotar a extrema direita e sua mensagem de ódio e preconceito. Isso é o que os democratas de diferentes matizes de todo o mundo desejam e esperam".

A versão em francês da série de tweets, publicados na conta oficial de Lula, foi retuitada pela conta da campanha do candidato, Ensemble Avec Emmanuel Macron.

No primeiro turno do pleito francês, o petista havia apoiado Jean-Luc Mélenchon, candidato do partido França Insubmissa, de esquerda radical. Agora, o ex-chefe de Estado brasileiro (2003-2010) avaliou que "o futuro da democracia está em jogo na Europa e no mundo", em referência a uma eventual vitória de Le Pen no segundo turno. O impacto das eleições na França "vai muito além de suas fronteiras", insistiu.

Lula foi recebido; Bolsonaro, não

Desde então, França e o Brasil – dois países conhecidos pelos fortes laços culturais e econômicos – mantêm relações distanciadas. A França é um dos países que mais levam investimentos diretos ao Brasil.

De acordo com as últimas pesquisas, o atual presidente alcançaria sua reeleição com até 15 pontos de diferença sobre Le Pen.

Com informações da AFP


Leia mais

Leia também:
Diante do risco Le Pen, chefes de governo europeus pedem voto em “candidato democrata”
Eleição francesa: Ironia e trocas de acusações marcam o único debate entre Macron e Le Pen
Prêmios Nobel de economia criticam programa "xenófobo e incoerente" de Marine Le Pen

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos