Macron tem a responsabilidade de reconciliar uma França fraturada, analisam jornais

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A imprensa francesa destaca nesta terça-feira (26) que o presidente Emmanuel Macron precisa reconciliar um país fraturado, após sua reeleição. Enquanto a candidata do partido Reunião Nacional, Marine Le Pen, saiu vitoriosa em 18.156 municípios, Macron chegou na frente em 16.922 cidades francesas. O avanço de Le Pen é registrado em localidades pequenas, principalmente periféricas e na área rural, enquanto Macron venceu nos centros urbanos, explica o jornal Le Parisien.

Em Paris, por exemplo, Macron obteve 85,1% dos votos, em Rennes (noroeste), 84%, e em Bordeaux (sudoeste), 80% dos sufrágios no segundo turno, de acordo com os mapas eleitorais publicados pelo Le Parisien.

O diário conservador Le Figaro faz uma análise detalhada de quem são os eleitores de cada candidato. Enquanto Macron reina nas grandes cidades, Marine Le Pen é a preferida dos habitantes do campo.

Os modos de vida também influem. Nas cidades grandes, há mais pessoas com estudo superior e que votam em Macron. No campo, há menos diplomados e há também a questão de que eles moram em locais mais afastados dos grandes centros urbanos, têm menos acesso a serviços públicos e gastam mais dinheiro com gasolina. Esses dados ajudam a entender o movimento dos "coletes amarelos", por exemplo, que faz forte oposição a Macron.

O jornal mostra também que os desempregados estão entre os maiores abstencionistas (esta eleição teve uma abstenção de 28%), o que pode ter favorecido Macron.

A divisão geracional também é grande. Os jovens votaram mais em Macron. Le Pen teve mais votos no segmento do eleitorado com mais de 50 anos de idade.


Leia mais

Leia também:
Na França, os poderes do presidente são maiores do que nos vizinhos da UE
Pesquisa aponta que 85% dos eleitores muçulmanos votaram em Macron no 2° turno
Macron terá de fazer malabarismo para melhorar poder aquisitivo dos franceses

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos