Madeleine McCann: é 'essencial' descobrir verdade 15 anos depois, dizem pais

Kate e Gerry McCann sentados, dando entrevista em área interna
Kate e Gerry McCann em 2017; eles escreveram sobre seus sentimentos e expectativas em relação ao sumiço da filha em 3 de maio de 2007

Quinze anos depois do desaparecimento de sua filha, Kate e Gerry McCann dizem estranhar quando escutam que precisam dar um "encerramento" à ausência de Madeleine McCann, que sumiu em Portugal em 3 de maio de 2007 aos 3 anos de idade.

Para eles, é "essencial" esclarecer o que ocorreu com a menina inglesa, que sumiu em Portugal durante as férias da família.

Na véspera do 15º ano do desaparecimento, Kate e Gerry escreveram em uma postagem no Facebook que esse ano "não é mais duro do que outros, mas tampouco é mais fácil".

"Muitas pessoas falam da necessidade de um 'encerramento'. Isso sempre pareceu um termo estranho. Independente dos desdobramentos, Madeleine sempre será nossa filha e um crime verdadeiramente horrendo foi cometido", escreveram.

"É verdade, porém, que a incerteza traz fraqueza; conhecimento e certeza trazem força, e por esta razão nossa demanda por respostas, pela verdade, é essencial."

Em abril, promotores portugueses apontaram formalmente o alemão Christian Brueckner como suspeito, embora oficialmente o nome dele não tenha sido revelado.

Os pais de Madeleine também expressaram gratidão às autoridades britânicas, portuguesas e alemãs por seu trabalho contínuo, e aos apoiadores pelos "bons votos".

"É um enorme consolo saber que, apesar do tempo passado, Madeleine ainda está nos corações e mentes das pessoas. Obrigada", disseram.

Eles incluíram uma citação do autor de Ursinho Puff,, A.A. Milne, que diz: "O mais importante é que, mesmo que estejamos separados, eu sempre estarei com você".

Esta terça-feira marca exatamente 15 anos desde que Madeleine foi dada como desaparecida, o que significa que, sob a lei portuguesa, não será mais possível declarar alguém como "pessoa de interesse" (alguém que pode ter alguma participação em um caso em investigação), necessário para quaisquer acusações criminais.

Foto aproximada do rosto de Madeleine McCann
Madeleine McCann tinha três anos de idade quando desapareceu em Portugal

Uma autoridade portuguesa disse anteriormente que a decisão de tornar Brueckner suspeito não foi motivada por este cronograma, mas por "fortes indícios" da prática de um crime.

Brueckner está atualmente cumprindo pena na Alemanha por crimes relacionados a drogas e também foi condenado a sete anos de prisão por estuprar uma mulher de 72 anos. O alemão, de 45 anos, nega veementemente qualquer envolvimento no desaparecimento de Madeleine.

Enquanto isso, a Polícia Metropolitana de Londres afirma que continua "comprometida em fazer o possível para encontrar respostas". A força lançou em 2013 sua própria investigação, a operação Grange, sobre o desaparecimento de Madeleine.

O inspetor-chefe Mark Cranwell, que lidera a operação, declarou: "Quinze anos depois do desaparecimento de Madeleine na praia da Luz, nossos pensamentos, como sempre, estão com sua família."

"Os policiais continuam a investigar o caso e nossa dedicada equipe ainda está trabalhando em estreita colaboração com colegas policiais da Polícia Judiciária portuguesa, bem como da Bundeskriminalamt [polícia federal] alemã.

"Neste momento, o caso continua sendo uma investigação de uma pessoa desaparecida."

Caso Madeleine McCann: uma linha do tempo

O prédio em que Madeleine McCann foi vista pela última vez
O local em que Madeleine McCann foi vista pela última vez
  • 3 de maio de 2007: O alarme é acionado para o desaparecimento de Madeleine em um complexo turístico em Portugal

  • Setembro de 2007: Kate e Gerry McCann se tornam formalmente suspeitos do desaparecimento da filha

  • Julho de 2008: A polícia portuguesa suspende sua investigação e retira suspeição do casal McCann

  • Julho de 2013: Polícia Metropolitana de Londres diz ter "novas evidências e novas testemunhas" para o caso e abre uma investigação oficial

  • Outubro de 2013: Detetives em Portugal reabrem sua investigação, citando "novas linhas de apuração"

  • Março de 2019: A plataforma de streaming Netflix lança um documentário em oito partes sobre o caso Madeleine; os pais dela, que não participaram da produção, declararam preocupação de que o filme pudesse atrapalhar as investigações

  • Junho de 2020: A polícia revela que um prisioneiro alemão, depois identificado como Christian Brueckner, foi declarado suspeito no sumiço da criança

  • Abril de 2022: Christian Brueckner é declarado oficialmente um suspeito no caso

Sabia que a BBC está também no Telegram? Inscreva-se no canal.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos