1 / 6

Madrasta de Isabella Nardoni quer cumprir pena em regime semiaberto

Movimentação no túmulo da garota Isabella Nardoni no Cemitério Parque dos Pinheiros em São Paulo, SP. Foto: Luiz Guarnieri/Futura Press

Madrasta de Isabella Nardoni quer cumprir pena em regime semiaberto

A madrasta de Isabella Nardoni, morta em 2008, Anna Carolina Jatobá, pediu à Justiça para cumprir o restante da pena em regime semiaberto. A mulher está presa na penitenciária Santa Maria Eufrásia Pelletier em Tremembé (SP) desde o ano em que a enteada morreu.

Isabella foi jogada da janela no sexto andar de um prédio no bairro do Carandiru, na capital. Anna Carolina foi condenada a 26 anos e 8 meses de prisão, enquanto o marido dela e pai da menina, Alexandre, pegou 31 anos, 1 mês e 10 dias.

Segundo o G1, a defesa de Anna Jatobá argumenta que ela tem direito à progressão da pena desde o último dia 18 deste mês, pois teria cumprido 2/5 da pena em regime fechado, o que significaria 10 anos e 7 meses.

Anna está presa há nove anos, desde 3 abril de 2008. Segundo a defesa, por trabalhar como costureira no presídio, ela conseguiu reduzir a pena em 660 dias e alcançar o direito à progressão. Não há prazo para a Justiça julgar o pedido.

Segundo o Ministério Público, Anna Jatobá enforcou Isabella e o marido, Alexandre, jogou o corpo na janela. Antes, o casal teria cortado uma tela de proteção do apartamento. O casal nega o crime e afirma que uma terceira pessoa entrou na residência.